Bolsas

Câmbio

5 curiosidades sobre o coelhinho ícone da Playboy

O coelhinho de gravata borboleta da revista Playboy é um dos símbolos mais conhecidos do mundo. Ele permanece o mesmo desde que a segunda edição da revista chegou às bancas, em 1953.

A primeira versão do logo foi um desenho de Arv Miller e mostrava um cervo. Isto porque, inicialmente, a revista seria chamada de "Stag Party", que em tradução literal significa "Festa do Cervo" que é o nome em inglês dado às despedidas de solteiro.

O nome original, no entanto, não foi adiante porque havia outra revista chamada "Stag".

Foi aí que o cofundador da empresa Hugh Hefner - morto na quarta-feira de causas naturais aos 91 anos - e Eldon Sellers, vice-presidente executivo, decidiram buscar juntos um novo nome para a revista.

O nome "Playboy" ocorreu a Sellers porque, em algum momento, sua mãe havia trabalhado em uma empresa chamada Playboy Automobile Company.

Com o novo nome da revista definido, veio o novo logotipo desenhado por Art Paul.

1. Conotação humorística e sexual

Nas palavras do ilustrador, o coelho representa o caráter divertido, lúdico e encantador da revista.

O coelho foi escolhido também por uma "conotação humorística e sexual", uma vez que esse animal é conhecido por ter uma vida sexual ativa.

2. "As garotas se parecem com coelhos"

Art Paul declarou a veículos de imprensa que, entre outras razões, escolheu o coelho porque este "é um animal vigoroso, tímido, vivaz, saltitante, sexy".

"Primeiro, ele te cheira; depois, foge; mais tarde volta e desperta a vontade de carícias, de brincadeiras. Uma garota se parece com um coelho. É alegre", acrescentou em uma frase para lá de polêmica, considerando as críticas ao diferente papel reservado a homens e mulheres na publicação.

O ilustrador comentou que um bom exemplo do sentido do coelho e da revista é a escolha da "garota do mês" pela publicação.

"Não é uma garota sofisticada que você nunca poderia ter. Não nos interessam as mulheres misteriosas, difíceis. Não nos interessa a femme fatal ('mulher fatal' em francês) que está triste".

3. A cor preta

O coelho da Playboy é preto porque remete ao luxo, ao profissionalismo e à classe.

Como em um traje formal e elegante, não precisa de cores. Por esse motivo, seu criador crê que a cor preta sem matizes representa muito bem a imagem da revista.

4. Logo em avião militar

Nos anos 50, o logo foi utilizado como a insígnia do avião militar do esquadrão Navy VX-4.

5. O ponto final

Outro dado curioso é que, inicialmente, a imagem estilizada do coelho seria usada somente como uma espécie de ponto final para cada artigo da revista. No entanto, os diretores decidiram que ela funcionava bem e devia ter um lugar de maior destaque.

À medida que passaram os anos, a imagem do coelhinho da Playboy se tornou um ícone e hoje é usado em camisas, isqueiros e todo tipo de produto - gerando uma importante fonte de renda para a empresa.

A morte de Hugh Hefner nesta semana trouxe à tona críticas sobre como a revista, que ele dizia ter criado para combater o conservadorismo e a sexualidade reprimida nos EUA nos anos 1950, tratou a questão do papel da mulher na sociedade.

Muita gente acha que a Playboy contribuiu para a revolução sexual dos anos 1960, mas isso não livrou Hefner de ser encarado como alguém que fez fama e fortuna fazendo uso do corpo feminino.

Afinal, enquanto o público-alvo masculino da revista encontrava material de alta qualidade editorial, com entrevistas aprofundadas, artigos e reportagens, às mulheres era reservado o papel de "coelhinha" nua e alegre, como resumiu o ilustrador ao descrever a mulher ideal da Playboy.

"A garota da Playboy não usa renda ou roupas íntimas. Ela está nua, bem banhada com sabão e água, e está feliz", disse.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos