PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Menos desodorante, mais sorvete: como a quarentena mudou as vendas da Unilever

A empresa disse que as vendas de sorvetes aumentaram em 26% nos três meses anteriores a junho, mas a demanda por shampoo e desodorante caiu - Getty Images
A empresa disse que as vendas de sorvetes aumentaram em 26% nos três meses anteriores a junho, mas a demanda por shampoo e desodorante caiu Imagem: Getty Images

Da BBC

23/07/2020 19h41

Pessoas que trabalham em casa estão tomando mais sorvete, mas negligenciando seus hábitos de higiene, segundo a gigante de bens de consumo Unilever.

A empresa disse que as vendas de sorvetes aumentaram em 26% nos três meses anteriores a junho, mas a demanda por shampoo e desodorante caiu.

Houve, segundo a empresa, um forte "crescimento no consumo doméstico de alimentos, sorvetes e chá" durante a quarentena. Por outro lado, afirma, houve "menos ocasiões que requerem cuidados pessoais, como ir trabalhar ou socializar".

No entanto, afirmou que as vendas de alguns produtos de limpeza, como o desinfetante para as mãos, aumentaram quando as pessoas intensificaram os esforços para combater a covid-19.

As marcas Magnum e Ben & Jerry's, que pertencem à empresa, se beneficiaram mais, pois as pessoas compraram mais sorvete para comer em casa.

A empresa — que fabrica também os desodorantes Lynx e Dove — citou a redução das vendas de produtos de higiene pessoal em sua última atualização comercial em abril.

Desodorantes Dove - Getty Images - Getty Images
A empresa é dona da marca de desodorantes Dove
Imagem: Getty Images

Segundo a empresa, à medida que mais pessoas foram trabalhar em casa, passaram a lavar os cabelos com menos frequência, adiar o barbear e até descartar o desodorante.

Quatro meses depois, as vendas de produtos para cuidados pessoais seguem caindo.

Mas a Unilever relatou uma demanda crescente por produtos de limpeza doméstica, como produtos de limpeza de superfícies.

Negócio resiliente

A Unilever registrou um aumento de 4% no lucro bruto (antes do pagamento do impostos) no primeiro semestre depois que as pessoas estocaram rolos de papel higiênico e outros bens de consumo no início da crise do coronavírus.

"Na América do Norte e em partes da Europa, houve um impacto positivo do estoque doméstico em março", afirmou. "Os padrões de consumo se normalizaram no segundo trimestre com níveis mais altos de demanda por produtos de higiene e alimentos".

O executivo-chefe da Unilever, Alan Jope, disse que os resultados "demonstraram a resiliência dos negócios", depois da queda da demanda do setor de hospitalidade após o fechamento de hotéis, restaurantes, cafés e bares.

Mas, com as pessoas comprando mais alimentos para comer em casa, a empresa teve um crescimento de dois dígitos em seus negócios de varejo de alimentos, com sopas Knorr e molhos da Hellmann's apresentando forte desempenho.

A Unilever também confirmou planos de desmembrar seus negócios de chá, que incluem outras marcas domésticas como Lipton e Brooke Bond.

A empresa disse que manterá seus negócios de chá na Índia e na Indonésia e participará de parcerias em joint ventures de chá pronto para beber.