PUBLICIDADE
IPCA
+0,31 Abr.2021
Topo

Fortuna de viúva de Steve Jobs aumenta US$ 1 bi em um dia graças à Disney

Anders Melin

05/02/2015 12h10

(Bloomberg) - Laurene Powell Jobs, a viúva de Steve Jobs, um dos fundadores da Apple, acrescentou mais US$ 1 bilhão ao seu patrimônio líquido na quarta-feira (4) quando a Walt Disney disparou e bateu um recorde.

Jobs possui 7,69%, ou 130,6 milhões de ações, da empresa com sede em Burbank, Califórnia, de acordo com um comunicado administrativo da Disney publicado em janeiro. Aos 51 anos, ela é a maior acionista da maior empresa de entretenimento do mundo e possui uma fortuna de US$ 18,5 bilhões, de acordo com o Bloomberg Billionaires Index.

A Disney deu um salto de 7,63% e fechou a US$ 101,28 ontem em Nova York, obtendo assim o melhor desempenho no Standard and Poor's 500 Index. A companhia informou que o lucro líquido no primeiro trimestre cresceu 19%, para US$ 2,18 bilhões, ou US$ 1,27 por ação, superando a média de US$ 1,07 por ação das estimativas dos analistas compiladas pela Bloomberg.

Os lucros obtidos com os filmes "Frozen" e "Guardiões da Galáxia" transbordam do estúdio cinematográfico para outras partes da empresa. A Disney lançará "Star Wars: Episódio VII - O Despertar da Força" em dezembro e está se preparando para apresentar no segundo trimestre de 2016 atrações relacionadas com o filme nos parques temáticos da Califórnia, da Flórida e no de Xangai.

"Agora estamos desenvolvendo planos para um crescimento significativo da presença de 'Star Wars' em diversos lugares", disse o CEO Bob Iger, em entrevista à Bloomberg Television. "Nossos engenheiros de imagiologia estão trabalhando duro. Vai haver muito mais 'Star Wars' na Disney e nos parques da Disney no futuro".

Frozen e Mickey

Os lucros obtidos com produtos de consumo aumentaram 46%, para US$ 626 milhões, porque "Frozen", lançado em 2013, continuou forte. A receita cresceu 22%, disse a companhia. Propriedades da Disney Channel, como Mickey e Minnie, o Homem-Aranha e os Vingadores também contribuíram.

"Eles são simplesmente extraordinários, apesar de algumas comparações difíceis", disse Bill Smead, CEO da Smead Capital Management em Seattle, que possui ações da Disney. "É possível vender muita coisa com os personagens de 'Frozen'. Sem dúvida, é um aumento de benefício de 100%".

Candace Pugatch, porta-voz de Jobs na Emerson Collective, não respondeu imediatamente a um e-mail em busca de comentários. A bilionária também herdou uma participação na Apple quando seu marido morreu em 2011. A empresa com sede em Cupertino, Califórnia, também bateu um recorde ontem e já cresceu cerca de 8,3% neste ano.

"As ações atingiram novas alturas e a Disney aumentou recentemente o dividendo", disse Robin Diedrich, analista da Edward Jones em St. Louis, em entrevista por telefone. "Se você tem ações da Disney, se saiu muito bem."