ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Grandes investimentos em grandes ideias geram uma grande recompensa: Matthew Winkler

Matthew Winkler

19/05/2015 16h14

(Bloomberg View) - Não seria ótimo saber que o capitalismo recompensa a busca paciente por grandes ideias? Que as empresas melhoram quando financiam a imaginação e a percepção de coisas fora do seu alcance?

Eis uma boa notícia: entre as grandes companhias que gastam dinheiro em pesquisa e desenvolvimento (P&D), os maiores investimentos valem a pena. Os acionistas, em sua maioria, recebem os retornos mais altos quando uma porcentagem maior das vendas corporativas é dirigida à pesquisa e ao desenvolvimento.

O vínculo entre a inovação e o investimento em P&D é complexo e questionado. A perspectiva cética está representada por um relatório publicado em 2011 pela Booz Co. que argumenta que as empresas extremamente inovadoras não necessariamente investem muito em pesquisa. Muitas companhias de sucesso nem informam gastos em P&D.

Entre as empresas que informam, há um elo entre os gastos em P&D e o valor para os acionistas.

Global 500

Analise o Global 500, as 500 maiores empresas do mundo em termos de valor de mercado. Cerca de metade delas, 239, informou ter gasto pelo menos algo em P&D nos últimos três anos.

Entre as empresas que informaram gastos em P&D, as que mais cresceram durante os últimos 12 meses e nos três últimos anos tenderam a liderar os investimentos em P&D, de acordo com dados compilados pela Bloomberg.

Veja primeiro o trimestre de crescimento mais acelerado das que investem em P&D, empresas cujo valor de mercado expandiu ao máximo desde 2012. Em termos de valor, elas aumentaram em média 251 por cento, enquanto gastavam uma média de 10,25 por cento das vendas líquidas em P&D.

No trimestre seguinte, houve uma valorização média de 69 por cento. Elas investiram menos: 7,91 por cento da receita foi para P&D. O crescimento do terceiro trimestre foi em média de 36 por cento e 6,4 por cento das vendas líquidas foram investidas em P&D.

No trimestre com o crescimento mais lento das empresas Global 500 que investiram algo em P&D, elas perderam em média 8 por cento do valor de mercado, tendo investido uma média de 3,24 por cento em P&D, de acordo com os dados da Bloomberg.

Surpresa

Parte dessa história soa familiar. É normal imaginar que empresas jovens como Google Inc. dependam do investimento em P&D para crescer. O que surpreende é que os dados mostrem que empresas mais antigas têm um desempenho melhor a longo prazo no mercado acionário quando estão comprometidas com o investimento em inovações.

Veja a Regeneron Pharmaceuticals Inc., fabricante de produtos para o tratamento de câncer com sede em Tarrytown, Nova York. Ela foi fundada em 1988, 10 anos antes que Google, e seu valor de mercado cresceu 716 por cento durante os três últimos anos, quando a empresa investiu 63 por cento de suas vendas líquidas, de US$ 3 bilhões, em P&D. Na outra ponta da escala, a Amgen Inc., empresa de biotecnologia com sede em Thousand Oaks, Califórnia, investiu cerca de metade disso em P&D - 20,8 por cento de suas vendas líquidas - e teve um crescimento de 137 por cento de suas ações durante o mesmo período, cerca de um quinto do crescimento da Regeneron.

Na verdade, nem todas as empresas que investem substancialmente em pesquisa e desenvolvimento obtêm um benefício correspondente para os acionistas. Pfizer Inc., o colosso farmacêutico, gastou 14,36 por cento de suas vendas líquidas em P&D nos últimos três anos e seu valor de mercado aumentou apenas 22,72 por cento no período.

É uma exceção. A maioria das grandes companhias que investem de modo consistente em P&D acaba gerando benefícios para os acionistas.

Poucas empresas ilustram com tanta ênfase esse padrão quanto a Tesla Motors Inc., a fabricante de veículos elétricos de alto desempenho que tem sede na Califórnia. Embora não seja lucrativa, seu desempenho é de alto nível em termos de valor para os acionistas. No 408 lugar do Global 500 e com um valor de mercado de US$ 31 bilhões, ela vale mais de 50 por cento do valor da General Motors Co. O investimento da Tesla em P&D foi de 48,67 por cento de suas vendas líquidas e ajudou a fornecer retornos a um ano e a três anos de 133 por cento e 836 por cento - uma prova impressionante de que há uma grande recompensa quando as empresas investem em as mais grandes ideias.

Título em inglês: 'Big Spending on Big Ideas Brings a Big Payoff: Matthew Winkler'

Para entrar em contato com o autor: Matthew Winkler, mwinkler@bloomberg.net

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia