Bolsas

Câmbio

Cinco coisas que vão dar o que falar hoje

Lorcan Roche Kelly

(Bloomberg) - As ações do Deutsche Bank subiram, Yellen fará discurso no Congresso dos EUA e Trump e Sanders triunfaram em New Hampshire. Eis alguns dos assuntos que vão dar o que falar nos mercados hoje.

Ações do Deutsche Bank

As ações do Deutsche Bank chegaram a dar um salto de 15 por cento nesta manhã e estavam sendo negociadas com uma alta de 13,5 por cento às 11h05, horário de Londres, encabeçando um avanço nas ações de bancos europeus em que todos os bancos do Euro Stoxx Bank Index estão sendo negociados em alta. O Deutsche Bank está analisando a recompra de bonds para ajudar a aplacar as preocupações dos investidores, de acordo com uma pessoa com conhecimento do assunto. A ação continua registrando uma baixa de mais de 30 por cento desde o início de 2016.

Discurso de Yellen

A presidente do Federal Reserve, Janet Yellen, fará seu discurso semestral diante do Congresso dos EUA no fim desta manhã. Como aumentam as expectativas no mercado de que o Fed reduzirá a taxa de juros, os investidores querem saber se ela vai afastar essas expectativas em seus comentários. Os otimistas em relação ao dólar, que vêm tendo um começo de ano difícil em 2016, talvez não vejam nenhum alívio no discurso de hoje, de acordo com o Citigroup.

Ressaca de New Hampshire

Como era esperado, Donald Trump e Bernie Sanders venceram a eleição primária em New Hampshire. Hillary Clinton, que perdeu por 21 pontos percentuais, prometeu "reformular" sua mensagem. No lado republicano, Trump conquistou 35 por cento dos votos, e o segundo colocado, o governador de Ohio, John Kasich, obteve 16 por cento. O governador de New Jersey, Chris Christie, disse que voltará para casa reavaliando sua campanha depois de ter tido uma presença pequena nos resultados.

Petróleo

O petróleo está subindo nesta manhã depois do colapso de ontem, que piorou a queda de 13 por cento em quatro sessões. O West Texas Intermediate para entrega em março chegou a avançar 79 centavos e o barril ficou a US$ 28,73 na New York Mercantile Exchange e estava a US$ 28,66 às 11h30, horário Londres. A mensagem transmitida pela reunião anual do setor petroleiro em Londres é que, para a queda dos preços, o pior ainda não passou. O CEO da Rosneft OJSC, Igor Sechin, continua achando que não haverá um acordo entre a Opep e a Rússia. Maersk, a gigante do transporte marítimo internacional, está em queda hoje depois de ter informado resultados fracos, que se devem em parte ao setor de energia.

Demanda pelo Tesouro

O Tesouro dos EUA deve leiloar hoje US$ 23 bilhões em dívida com vencimento em 10 anos em um momento em que os yields de referência caíram para o valor mais baixo em um ano. No trading antes do leilão, os bonds com vencimento em fevereiro de 2026 tinham um yield de 1,76 por cento, que seria o mais baixo em uma venda de título de referência a 10 anos desde dezembro de 2012. Os yields baixos se devem aos temores dos investidores em relação à economia mundial e ao aumento da possibilidade de que os bancos centrais entrem muito mais profundamente em territórios negativos.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos