Bolsas

Câmbio

Telegram já tem mais de 100 milhões de usuários e apoia Apple

Jeremy Kahn

(Bloomberg) -- Telegram, o aplicativo móvel de mensagens famoso por seus recursos de segurança, ultrapassou a marca dos 100 milhões de usuários, disse Pavel Durov, um dos fundadores da empresa, no Mobile World Congress em Barcelona.

O serviço transmite atualmente 15 bilhões de mensagens por dia, contra 12 bilhões em setembro, disse Durov na terça-feira. O número é menor que as 45 bilhões de mensagens enviadas diariamente por 1 bilhão de pessoas através do rival WhatsApp, serviço de mensagens do Facebook, mas Durov disse que, considerando que a base de usuários do Telegram é menor, o "envolvimento" do aplicativo é quatro vezes maior.

Parte da popularidade do Telegram se deve à ênfase na segurança, com todo o tráfego de mensagens criptografado de ponta a ponta, e à possibilidade de que os usuários tenham "bate-papos secretos", onde é possível formatar as mensagens para que elas sejam eliminadas automaticamente após serem visualizadas.

Como era de se esperar, Durov disse que aprovava a resistência da Apple a ceder aos esforços do governo dos EUA que obrigariam a empresa a ajudar o FBI a contornar os recursos de segurança do iPhone em um caso que envolve um terrorista.

"Eu ficaria do lado de Tim Cook nisso", disse ele sobre o CEO da Apple. "Você não pode fazer criptografia segura para todos menos para os terroristas. Se a Apple for obrigada a desenvolver uma tecnologia capaz de desbloquear aparelhos iPhone protegidos por senha, isso aumentaria o risco de violação de privacidade e falhas para centenas de milhões de usuários do iPhone".

Abuso de poder

Durov, 31, disse em uma entrevista que ele e o irmão, Nikolai, desenvolveram o Telegram principalmente para criar um modo em que os amigos e familiares pudessem se comunicar sem estarem sujeitos à vigilância do governo russo.

"Como eu passei grande parte da minha vida em um lugar onde o poder do governo para ter acesso a dados era usado de forma abusiva, frequentemente por meio de práticas corruptas para intimidar livres-pensadores e líderes da oposição, eu me preocupo muito com o potencial abuso desse mesmo poder mundialmente, fora da Rússia", disse ele.

Hoje, a maior base de usuários do Telegram fica no Irã, onde 20 milhões de pessoas instalaram o aplicativo.

Ferramenta de terroristas

Mas os mesmos recursos de segurança que fizeram sucesso com libertários e dissidentes políticos também tornaram o aplicativo um meio de comunicação popular entre terroristas, de acordo com os serviços de segurança ocidentais. E essas agências de inteligência têm reclamado, porque não são capazes de desvendar a criptografia do Telegram.

Durov disse que as pessoas que utilizam o Telegram para fins maliciosos são uma fatia minúscula da base total de usuários e que a empresa tomou medidas para tentar evitar que o serviço fosse utilizado para transmitir propaganda terrorista.

Telegram elimina qualquer canal - um recurso do aplicativo que permite enviar mensagens a um grupo amplo - que tenha sido denunciado pelos usuários por enaltecer o grupo terrorista Estado Islâmico, disse Durov. Telegram bloqueou mais de mil canais do tipo, mas surgiram outros.

"Essa é uma batalha constante", disse ele. "Sempre haverá gente tentando fazer mau uso da tecnologia".

Plano de receita

Quando Durov fundou Telegram ele disse que não tinha interesse em fazer um negócio para ganhar dinheiro. O serviço é grátis e até agora ele financiou o crescimento da empresa do seu próprio bolso, usando parte dos estimados US$ 300 milhões que recebeu quando vendeu VKontakte, o maior site de rede social da Rússia, em 2014.

Durov estava sob pressão do governo russo para entregar dados referentes a líderes do protesto ucraniano e ele finalmente fugiu da Rússia para não enfrentar um eventual processo judicial por se negar a ceder a essas tentativas.

Apesar de Durov ter dito que se compromete a fazer com que o Telegram continue sendo gratuito para os usuários que trocam mensagens, a empresa está analisando possíveis modelos de negócios que poderiam ser implementados dentro de dois anos.

"Não dá para torrar dinheiro para sempre. É importante que o Telegram se torne sustentável financeiramente em algum momento", disse Durov na entrevista.

"Estamos em processo de avaliação de distintas abordagens para chegar a um modelo de negócio que esteja em consonância com os nossos valores e que, ao mesmo tempo, nos permita cobrir o custo das despesas que surgem à medida que aumentamos a nossa base de usuários".

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos