Bolsas

Câmbio

Precisando de dinheiro, Pemex planeja listar ativos

Ben Bain e Adam Williams

(Bloomberg) -- Com os preços do petróleo estagnados perto do menor valor em 12 anos e a produção em queda livre, é cada vez maior a especulação de que a Petróleos Mexicanos tentará captar dinheiro com a venda de participações em dutos e terminais de petróleo que, caso contrário, poderiam ficar inacessíveis.

A empresa de petróleo estatal provavelmente tirará vantagem das novas regras que criam sociedades de responsabilidade limitada de capital aberto no México, segundo representantes da empresa e o presidente da bolsa de valores do México. Conhecidos como MLPs nos EUA (pela sigla em inglês) e Fibra E no México, esses veículos de investimento permitem que as empresas vendam ações de ativos individuais aos investidores, que são atraídos por incentivos fiscais sedutores.

No caso do México, isso representa a tentativa mais recente do governo e do setor de atrair investimento privado e impulsionar um crescimento mais rápido na segunda maior economia da América Latina depois que o presidente Enrique Peña Nieto aprovou uma série de medidas que encerraram o monopólio estatal do petróleo, em vigor havia 76 anos. Para a Pemex, poderia ser uma fonte de recursos, muito necessários, depois que o colapso dos preços do petróleo levou a um prejuízo recorde de US$ 10 bilhões no terceiro trimestre.

"Não é a cura para todos os males, mas oferecerá um veículo muito bom para a Pemex colocar seus ativos", disse Steven Otillar, sócio da Akin Gump Strauss Hauer Feld que atuou como conselheiro de empresas de energia no México. "Os dutos e os ativos midstream seriam ideais".

A Petróleos Mexicanos precisa levantar recursos depois que não conseguiu conter a maior queda em 11 anos em sua produção devido à maturação dos campos, contribuindo para 12 prejuízos trimestrais seguidos. A venda de participações em alguns ativos importantes por meio de fundos de Fibra E, que se assemelham à estrutura dos MLP, mas têm algumas diferenças jurídicas, permitirá à empresa monetizar parte de sua infraestrutura e ao mesmo tempo continuar a operá-la.

"Estamos trabalhando nisso há algum tempo e a estrutura está sendo finalizada", disse o tesoureiro da Pemex, Rodolfo Campos, em dezembro. Na época, Campos disse que a Pemex esperava fazer os primeiros anúncios sobre Fibra E no primeiro semestre de 2016.

A empresa está considerando especificamente a venda de participações em ativos midstream, como dutos e outras infraestruturas que conectam os poços aos portos, segundo duas pessoas informadas sobre o assunto que pediram anonimato porque os detalhes ainda estão sendo finalizados. Os futuros do West Texas Intermediate chegaram a cair 2,8 por cento nesta quinta-feira.

A recente reformulação na direção da empresa, na qual Emilio Lozoya foi substituído por José Antonio González Anaya no cargo de CEO, não muda os planos da empresa de captar recursos por meio dos fundos, disse uma das pessoas. A assessoria de imprensa da Pemex na Cidade do México preferiu não fazer comentários para essa reportagem, mas disse que detalhes adicionais poderão ser anunciados na conferência de lucros da empresa, na segunda-feira.

Otillar, o sócio da Akin Gump Strauss Hauer Feld, disse que os 30.000 quilômetros de dutos da Pemex estão entre as oportunidades mais atraentes.

Em setembro, o governo mexicano anunciou mudanças nas regras para permitir a introdução da estrutura de MLP, que se tornou bastante popular nos EUA, em parte por causa de suas vantagens tributárias. José-Oriol Bosch, CEO da operadora da bolsa de valores do México, diz esperar que a Pemex ou outras empresas do setor de energia usem os novos instrumentos Fibra E para a captação de recursos ainda neste ano, enquanto a bolsa dá sequência às negociações com o governo para fechar as regras fiscais.

"Eles têm ativos muito bons que podem ser colocados nessa estrutura", disse Bosch, em entrevista, neste mês. "Pode-se dizer que, como o preço da energia está baixo, há menos interesse. Mas, por outro lado, há muito mais interesse em captar recursos".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos