PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Bill Ackman perde US$ 321 mi em um dia após queda da Valeant

Charles Stein

01/03/2016 13h50

(Bloomberg) -- Até mesmo para os combalidos acionistas da Valeant Pharmaceuticals International, a última segunda-feira foi um dia excepcionalmente ruim.

A maior acionista da empresa, a empresa de investimento Ruane Cunniff Goldfarb, perdeu um total estimado de US$ 525 milhões depois que as ações da fabricante de medicamentos caíram 18% ontem, o maior declínio desde outubro, segundo dados compilados pela Bloomberg.

A T. Rowe Price Group teve uma queda intradiária de cerca de US$ 324 milhões e a Pershing Square Capital Management, de William Ackman, teve um prejuízo de US$ 321 milhões. As estimativas pressupõem que os investidores mantiveram os mesmos números de ações listados em suas declarações regulatórias mais recentes.

A Valeant despencou após cancelar uma projeção financeira, adiar a divulgação dos resultados do quarto trimestre e confirmar uma investigação da Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC, na sigla em inglês) não revelada anteriormente, que veio à luz após investigações da imprensa.

A Valeant, que está sob apuração devido ao aumento dos preços de seus medicamentos e por suas práticas contábeis e de distribuição, acumula baixa de cerca de 75% desde o pico de agosto e de 35% em 2016, até segunda-feira. As ações da empresa caíam 4,3%, para US$ 63, às 10h08 desta terça-feira em Nova York.

O último drama da Valeant começou na noite de domingo, quando a empresa anunciou que o diretor executivo Michael Pearson desistiria de seu título de presidente do conselho e retornaria após uma licença médica de dois meses.

"Estamos muito satisfeitos de que a saúde de Mike tenha se recuperado e de que ele tenha retornado como CEO para trabalhar em nome da empresa e dos acionistas", disse Ackman, em um comunicado, na segunda-feira, à CNBC. Ackman disse esperar que boa parte da incerteza em torno da empresa seja resolvida "em um prazo relativamente curto".

Compra da Valeant

A empresa de investimento ativista ValueAct Management perdeu cerca de US$ 223 milhões com as ações da Valeant na segunda-feira, e o hedge fund Paulson Co., US$ 198 milhões.

Muitos dos principais acionistas, incluindo a Ruane Cunniff, a T. Rowe Price e a Paulson, aumentaram suas participações na Valeant no quarto trimestre, segundo dados compilados pela Bloomberg. A Pershing Square ampliou sua fatia neste ano.

A Ruane Cunniff é mais conhecida por seu Sequoia Fund, de US$ 6,2 bilhões.

O fundo, que vinha tendo um desempenho estelar desde sua criação, em 1970, ficou atrás de 87% de seus pares no ano passado e de 76% deles neste ano como resultado da participação na Valeant. As ações respondiam por 25% do fundo até 30 de setembro.

As mensagens em busca de comentários enviadas às empresas Ruane Cunniff, ValueAct e Paulson não foram respondidas imediatamente.

Um porta-voz da T. Rowe Price preferiu não comentar essa reportagem. Francis McGill, porta-voz da Pershing Square, preferiu não fazer comentários além da declaração de Ackman.