PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Petrobras pode evitar mercado de títulos com empréstimo de US$ 10 bi

Peter Millard e Filipe Pacheco

01/03/2016 11h25

(Bloomberg) -- Graças à China, a Petrobras poderá ser capaz de passar o ano sem ter de acessar o mercado de títulos, em que investidores estão cada vez mais céticos em relação aos emissores classificados com grau especulativo.

A Petrobras informou na sexta-feira que recebeu um empréstimo de US$ 10 bilhões do Banco de Desenvolvimento da China (CDB), que é de controle estatal. Em troca, a produtora fornecerá petróleo ao país asiático.

Recuperando-se de um escândalo de corrupção sem precedentes, de cortes na classificação de risco e de uma forte queda no preço das dívidas de grau especulativo, a mais endividada das grandes produtoras do setor de petróleo teria que pagar caro para tomar empréstimo no mercado internacional de títulos.

O empréstimo chinês é suficiente para cobrir "quase todas" as necessidades de financiamento da Petrobras em 2016, disse o Banco Santander na segunda-feira em uma nota.

A Petrobras, que foi por muito tempo a maior emissora de dívidas dos mercados emergentes, vendeu títulos no exterior pela última vez em junho de 2015.

"Acho que eles não vão precisar buscar financiamento no mercado de títulos neste ano", disse Julia Bretz, analista de renda fixa da BCP Securities, em entrevista, do Rio de Janeiro. "Está caro para qualquer um emitir agora".

A Petrobras disse, em resposta por email, que preferia não fazer nenhum comentário além do comunicado de 26 de fevereiro sobre o empréstimo.