PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Detentores de títulos dão benefício da dúvida à Pemex após perdas

Ben Bain e Adam Williams

04/03/2016 09h17

(Bloomberg) -- Os investidores em títulos estão dando à empresa petrolífera estatal do México, que está em dificuldades, o benefício da dúvida.

Na segunda-feira, a Petróleos Mexicanos divulgou um prejuízo recorde de US$ 32 bilhões para 2015 porque a produção continuou vacilando e a queda livre dos preços do petróleo se aprofundou.

Contudo, US$ 41,2 bilhões em títulos da empresa monitorados pela agência de notícias Bloomberg subiram, dando retorno de 3,7% desde que o governo disse, em 17 de fevereiro, que cortará 100 bilhões de pesos (US$ 5,6 bilhões) do orçamento da gigante estatal neste ano. É o dobro do retorno médio registrado nos mercados emergentes.

"As medidas adotadas para ajustar o orçamento foram feitas para alinhar a Pemex à realidade que observamos no setor de petróleo globalmente", disse a assessoria de imprensa da Pemex em um comunicado. Além disso, o foco é fortalecer a Pemex sem ceder em seus compromissos.

Os detentores de títulos estão apostando que os cortes de gastos sem precedentes na Pemex contribuirão para que o governo cumpra sua promessa de oferecer apoio financeiro à empresa e ajude a restaurar suas finanças, disse Luis Manuel Abello, que ajuda a gerenciar US$ 7,5 bilhões na Actinver.

Na segunda-feira, o vice-ministro das Finanças, Miguel Messmacher, disse que a Pemex estava adotando medidas apropriadas para garantir o apoio do governo.

O comentário surgiu um mês depois que o ministro das Finanças Luis Videgaray disse que o México está estudando injetar dinheiro na empresa, uma mostra de apoio que ajudou a Pemex a captar US$ 5 bilhões nos mercados internacionais de bonds no dia posterior.

"É uma boa notícia para a Pemex e para o que pode acontecer no futuro", disse Abello, que possui bonds da Pemex. "Estamos convencidos de que o governo federal não ajudará a Pemex apenas com palavras".