PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Cinco coisas que vão dar o que falar hoje

Lorcan Roche Kelly

10/03/2016 11h19

(Bloomberg) - Hoje é o dia do BCE. Eis alguns dos assuntos que vão dar o que falar nos mercados.

Dia de decisão no BCE

Às 7h45, horário de Nova York, o Banco Central Europeu anunciará sua mais recente decisão sobre os juros. De todos os economistas consultados pela Bloomberg, apenas um não prevê que o banco reduzirá a taxa de depósito em pelo menos 10 pontos-base. Às 8h30, Mario Draghi iniciará uma entrevista coletiva em que deve anunciar a expansão do programa de compra de ativos iniciado pelo BCE há um ano. O euro está se desvalorizando antes do anúncio, cimentando sua posição como a moeda de importância de pior desempenho do mundo durante os últimos 30 dias. Análises mostram que Draghi poderia surpreender o mercado que, temendo uma reprise da decepção de dezembro, não assumiu grandes posições vendidas no euro.

Banco central da Nova Zelândia

Um banco central que já surpreendeu o mercado foi o Banco da Reserva da Nova Zelândia. Seu presidente, Graeme Wheeler, reduziu inesperadamente as taxas de juros em 25 pontos-base para o piso recorde de 2,25 por cento. O dólar neozelandês caiu mais de 2 por cento frente ao dólar dos EUA. Os economistas reclamam da guinada do banco central porque Wheeler tinha sinalizado recentemente, no dia 3 de fevereiro, que não haveria nenhuma modificação na política.

Preços na China

O índice de preços ao consumidor da China subiu 2,3 por cento em fevereiro na comparação com o ano anterior, o maior avanço desde meados de 2014. O preço dos alimentos aumentou 7,3 por cento durante o feriado do ano-novo lunar, que dura uma semana. O índice de preços ao produtor caiu 4,9 por cento, prolongando sua queda para o recorde de 48 meses. Os analistas de renda fixa mais bem cotados da China, uma equipe de pesquisa da Haitong Securities Co., alertaram que a inflação em alta e o crescimento lento da economia estão elevando as chances de estagflação e aumentando os riscos dos bonds chineses. O Shanghai Composite Index fechou com uma baixa de 2 por cento, piorando a queda de 1,3 por cento da quarta-feira em meio à ausência de compras financiadas pelo Estado.

Debate do Partido Democrata

A campanha de Hillary Clinton para sua nomeação pelo Partido Democrata está atravessando uma semana difícil e encontrou outro obstáculo no debate na Flórida ontem à noite, quando ela perdeu a chance de pôr a campanha de novo nos trilhos diante do agressivo questionamento dos moderadores. Embora ela continue na liderança com grande vantagem, a nomeação ainda não está definida. A próxima rodada das eleições primárias do partido acontecerá no dia 15 de março com votações em cinco estados, inclusive na Flórida.

Cenas do próximo capítulo

O Departamento do Trabalho dos EUA divulgará hoje os pedidos iniciais de subsídio por desemprego às 8h30, horário de Nova York. A mediana das expectativas dos economistas consultados pela Bloomberg é de 275.000, uma pequena redução em relação aos 278.000 da semana passada. O número será divulgado no mesmo momento em que Mario Draghi dará início ao seu discurso no BCE, então qualquer surpresa poderia adicionar mais volatilidade aos mercados, que já estão sobressaltados.