PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Traders reduzem apostas em queda do preço do petróleo

Asjylyn Loder e Mark Shenk

28/03/2016 12h23

(Bloomberg) -- Os entusiastas do petróleo não participaram da última alta.

Como o petróleo subiu 50 por cento desde 11 de fevereiro, o número de apostas em preços mais elevados ficou praticamente estável. A pressão para alta dos preços parece ter vindo dos traders, que estão retirando as apostas pessimistas a um ritmo sem precedentes. A liquidação de posições vendidas durante as últimas sete semanas cobertas pelos dados da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities dos EUA (CFTC, na sigla em inglês) foi a maior já registrada.

"A alta veio porque aqueles com posições vendidas ficaram com medo delas e porque não se vê muito dinheiro chegando pelo lado das posições compradas", disse John Kilduff, sócio da Again Capital, hedge fund de Nova York focado em energia. "Isso realmente coloca em xeque a força e o poder de permanência da alta".

Tem havido muitas notícias otimistas para impulsionar a recuperação. Entre 15 e 16 países exportadores de petróleo participarão de uma reunião no mês que vem para analisar um possível congelamento da produção, disse o secretário-geral da Organização dos Países Exportadores de Petróleo, Abdalla El-Badri, em Viena na semana passada. A produção de petróleo dos EUA atingiu o menor nível desde novembro de 2014. Mas a oferta americana continua teimosamente abundante em meio ao aumento das importações e o congelamento da produção pela Arábia Saudita e pela Rússia ainda deixaria a produção desses países em níveis historicamente altos.

"Mesmo com o congelamento haverá produção recorde e os países que não estão participando -- Irã e Líbia -- têm a maior quantidade de barris a adicionar", disse Kilduff.

Liquidação recorde

As posições vendidas do petróleo West Texas Intermediate, ou as apostas de que os preços cairão, diminuíram em 131.617 contratos desde 2 de fevereiro, maior liquidação em dados da CFTC em uma década. Para fechar uma posição pessimista os traders recompram futuros e opções, aplicando pressão para a subida dos preços. No mesmo período, as apostas otimistas caíram em 971.

Nos últimos 10 anos houve apenas outras duas sequências de sete semanas de posições vendidas, mostram dados da CFTC. A primeira começou em setembro de 2009 e a segunda, em dezembro de 2012. Ambas foram muito menores que a mais recente e foram acompanhadas de altas do petróleo.

A recuperação vacilou um dia após os preços do WTI tocarem a maior alta em quatro meses, de US$ 41,45 o barril, no dia 22 de março, caindo 4 por cento em Nova York depois que dados do governo mostraram que a oferta de petróleo dos EUA aumentou na semana anterior, atingindo o maior nível desde 1930. Os estoques subiram mais de três vezes o total projetado pelos analistas em uma pesquisa da Bloomberg, em parte graças às importações, que atingiram o maior nível desde junho de 2013, segundo relatório da Administração de Informação de Energia dos EUA.

Dólar mais forte

O avanço do dólar também pesou sobre o petróleo depois que a cúpula do Federal Reserve sinalizou sua expectativa para outro aumento da taxa de juros. O dólar mais forte reduz o apetite do investidor por commodities denominadas na moeda.

Em outros mercados as apostas pessimistas líquidas no diesel com ultrabaixo teor de enxofre dos EUA encolheram em 6.311 contratos na semana que terminou em 22 de março, mostram dados da CFTC. Os futuros do diesel subiram 6,3 por cento no período. As apostas líquidas otimistas sobre a gasolina negociada na Bolsa Mercantil de Nova York caíram em 4.715 contratos, enquanto os futuros subiram 6,3 por cento.

Quanto ao petróleo, os gestores de recursos reduziram as apostas pessimistas em 25.435 contratos, ou 28 por cento, na semana do relatório, fazendo-as atingir a maior baixa em nove meses, de 64.431 posições, segundo dados da CFTC. As apostas otimistas aumentaram em 5.844, ou 2 por cento, para 300.261. A posição comprada resultante avançou para 235.830.

"Quando os mercados de energia pesam sobre um lado do barco desse jeito pode haver grandes reversões", disse Kilduff.

Título em inglês: Oil Enthusiasts Stay Out of Rally Led by Shrinking Bearish Bets

Para entrar em contato com os repórteres: Asjylyn Loder em Nova York, aloder@bloomberg.net, Mark Shenk em Nova York, mshenk1@bloomberg.net, Para entrar em contato com os editores responsáveis: Telma Marotto tmarotto1@bloomberg.net, Patricia Xavier

©2016 Bloomberg L.P.