PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Traders sinalizam aumento da inflação no México

Sebastian Boyd

28/03/2016 16h30

(Bloomberg) -- Traders e economistas estão se preparando para aumentos mais rápidos do custo de vida no México, mesmo após a inflação desacelerar inesperadamente no início deste mês.

O breakeven do país, medida das expectativas dos investidores para o custo de vida, subiu 0,14 ponto percentual, para 2,76 por cento desde 22 de março quando o México divulgou uma desaceleração inesperada da taxa de inflação para 2,71 por cento, ficando abaixo da meta de 3 por cento do banco central.

O enfraquecimento da moeda do México, que caiu 1,8 por cento este ano, vai acelerar os aumentos de preços na segunda maior economia da América Latina este ano, levando o banco central a elevar as taxas de juros, disse Alberto Ramos, economista chefe para a América Latina do Goldman Sachs. No mês passado, o banco central aumentou inesperadamente os custos de empréstimos em meio ponto percentual, para 3,75 por cento depois que a moeda atingiu recorde de baixa.

A taxa breakeven de inflação no México "parece um pouco baixa", disse Ramos, que prevê que a inflação vai acelerar para 3,4 por cento este ano. "Tem havido alguma pressão. É o 'pass-through' da moeda. Isso precisa ser monitorado".

Título em inglês: Bond Traders Are Signaling Mexico Inflation Slowdown Won't Last

Para entrar em contato com o repórter: Sebastian Boyd em Santiago, sboyd9@bloomberg.net, Para entrar em contato com os editores responsáveis: Telma Marotto tmarotto1@bloomberg.net, Patricia Xavier

©2016 Bloomberg L.P.