Bolsas

Câmbio

Fundo campeão de desempenho em emergentes rejeita América Móvil

Eduardo Thomson

(Bloomberg) -- Um dos profissionais com histórico de melhor escolha de ações nos mercados emergentes recomenda que os investidores se afastem de ações de gigantes da América Latina, incluindo a América Móvil, e apostem em ações de empresas como a Cosan.

"Os mercados têm se concentrado em ações defensivas nos últimos dois anos e estas parecem sobrevalorizadas", disse Scott Piper, gestor de recursos do Itaú Unibanco que administra o fundo Milltrust Latin America, que registrou desempenho superior ao de 99 por cento de seus pares neste ano. "Focamos em empresas que potencialmente tinham balanços patrimoniais alavancados, mas nos três anos seguintes tiveram muita visibilidade de que gerariam fluxo de caixa suficiente para desalavancar, o que é uma ajuda tremenda para os lucros."

A Cosan, coproprietária da maior processadora de cana-de-açúcar do mundo, teve fluxo de caixa livre recorde em 2015 e a expectativa é que os lucros quadrupliquem neste ano. As ações avançaram ainda mais do que o Ibovespa em 2016, mesmo incorporando a queda na segunda-feira devido a notícias de que os preços dos combustíveis podem cair no país. Ainda assim, as ações são negociadas pela metade de sua valorização recorde observada em 2013. Já a América Móvil, dona da Claro, é negociada acima do múltiplo de cinco anos, de acordo com dados compilados pela Bloomberg a partir dos lucros estimados.

A América Móvil é controlada pelo bilionário Carlos Slim e tem peso de 5,1 por cento no índice de referência MSCI Emerging Markets Latin America. O fundo Milltrust não tem ações da empresa, uma vez que os esforços do governo mexicano para aumentar a concorrência no setor pioram a perspectiva de crescimento dos lucros. Além da Cosan, o fundo também está overweight em ações de empresas elétricas brasileiras, diante da perspectiva de maior geração de fluxo de caixa livre, segundo Piper. Os bancos brasileiros também são uma boa aposta, já que conseguiram separar dinheiro para cobrir possíveis perdas em empréstimos ao mesmo tempo em que cortam custos, ele disse.

O fundo de US$ 11 milhões deu retorno de 17 por cento neste ano, enquanto o índice da MSCI avançou 15 por cento. No acumulado do ano, o fundo está em 17º lugar no ranking de desempenho do qual participam mais de 3.000 offshore abertos focados em mercados emergentes, de acordo com dados compilados pela Bloomberg.

Traders elevaram o valor de ações latino-americanas neste ano diante de sinais de que o Fed vai demorar mais do que se esperava para elevar as taxas de juros, aumentando a atratividade de ativos de risco, em meio à recuperação dos preços das commodities.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos