Bolsas

Câmbio

Investidor tem desconto 20% na compra de apartamento luxo em Londres

Jack Sidders

(Bloomberg) -- Incorporadoras de imóveis no centro de Londres estão oferecendo aos investidores institucionais descontos de até 20 por cento sobre as compras em grande volume de apartamentos de luxo por causa da queda da demanda dos compradores internacionais em meio à alta de impostos e os baixos preços das commodities.

Descontos dessa magnitude estão sendo oferecidos aos investidores dispostos a comprar 100 casas ou mais, de acordo com Killian Hurley, CEO da incorporadora Mount Anvil Group, de Londres. A corretora CBRE Group está negociando descontos de até 15 por cento para compras de vários imóveis nos melhores bairros da capital, disse Chris Lacey, chefe de investimento residencial da empresa no Reino Unido.

Um número recorde de casas luxuosas está previsto em bairros de Londres, como Nine Elms e Earls Court mesmo com a demanda diminuindo. As vendas de imóveis em construção na capital do Reino Unido caíram 19 por cento no quarto trimestre de 2015, segundo o pesquisador Molior London, enquanto a percentagem de compradores no exterior caiu para de cerca de 33 por cento no ano passado para 20 por cento agora, mostram os dados da corretora Hamptons International.

Investimento internacional

"Vamos ver dificuldades no centro nobre de Londres e em Nine Elms, onde houve muito investimento internacional", disse Andrew Stanford, gestor de fundos residenciais no Reino Unido da LaSalle Investment Management, em uma entrevista. "Houve um grande número de construtores residenciais que nos procuraram diretamente como resultado direto da queda de vendas, especialmente no centro de Londres".

Pode ser difícil encontrar quem queira comprar muitos imóveis, porque os apartamentos em construção não são projetados para o mercado de aluguel, não possuindo recursos como quartos de tamanhos iguais, disse Stanford, cuja empresa já investiu mais de 325 milhões de libras (US$ 457 milhões) em imóveis para muitas famílias no Reino Unido em nome de clientes.

Empréstimos para construção

Muitas incorporadoras viajaram para a Ásia para vender casas antes da construção e garantir empréstimos mais baratos porque os adiantamentos tornam os projetos menos arriscados. A imposição de impostos sobre compras mais elevadas reduziu o apelo das propriedades mais caras, e os desenvolvedores se questionam como vão garantir o financiamento, disse Dominic Grace, chefe de desenvolvimento residencial de Londres na corretora Savills.

"É uma pergunta que todos estão fazendo, e a verdade é que ninguém sabe", disse Grace.

O valor da terra nos distritos mais caros de Londres caiu 1,1 por cento no quarto trimestre de 2015, em comparação com um ganho de 6,4 por cento um ano antes, de acordo com a corretora Knight Frank. A Capital and Counties Properties viu o valor de seu local de desenvolvimento em Earls Court cair de 50 milhões para 30 milhões de libras por acre em 12 meses, escreveu Mike Prew, analista da Jefferies em uma nota de fevereiro. Ele cortou o preço-alvo da empresa em 20 por cento, para 250p. O estoque mudou pouco, para 336,3 pence.

Capital institucional

A Mount Anvil já vendeu cerca de 80 por cento das 441 propriedades em seu projeto Keybridge em Vauxhall, incluindo um bloco de 100 à empresa Fabrica, a valores de cerca de 1.050 libras por pé quadrado (10.500 libras por metro quadrado), disse Hurley. Ele se recusou a dizer se o portfólio foi vendido com desconto.

A Barratt Developments contratou a corretora Cushman & Wakefield para vender uma carteira de mais de 300 apartamentos nos distritos de Fulham, Nine Elms, Aldgate e Hendon que serão avaliadas em cerca de 320 milhões de libras, quando concluídas, de acordo com Estates Gazette. Barratt só vai vender "se pudermos atingir os valores corretos", disse um porta-voz da construtora por e-mail. A empresa oferece regularmente vendas de vários imóveis como um meio de reduzir os custos de marketing, disse ele.

Os fundos de pensão e gestores de ativos planejam investir até 30 bilhões de libras em imóveis para muitas famílias no Reino Unido, de acordo com uma pesquisa de 2015 da Savills, e Grace prevê que um aumento nas vendas de portfólios, no futuro, vai ajudar os desenvolvedores a financiar projetos de maior dimensão, na área mais nobre de Londres.

"Se não fizerem isso, teremos um problema", disse ele.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos