Bolsas

Câmbio

Chinesa BYD quer investir na marca para concorrer com Tesla

Bloomberg News

(Bloomberg) -- A BYD vai transformar a melhoria da imagem de sua marca na principal prioridade da fabricante de veículos elétricos chinesa. O sucesso da Tesla Motors na atração de dezenas de milhares de reservas pelo novo Model 3 destacou a importância do apelo estelar.

A fabricante dos modelos Qin, Tang e Song, nomes que fazem alusão às três dinastias imperiais chinesas, focará na marca nos próximos dois ou três anos para conseguir um melhor reconhecimento da liderança tecnológica da empresa, disse Stella Li, vice-presidente sênior da BYD. A companhia com sede em Shenzhen, na China, é mais conhecida globalmente, talvez, pelo investimento feito em 2008 pela Berkshire Hathaway, de Warren Buffett.

"Não temos atualmente a capacidade de vender dezenas de milhares de carros antes de produzir o primeiro", disse Li em entrevista em Pequim. "No dia em que pudermos fazer isso nossa marca estará consolidada".

As fabricantes de veículos chinesas, assim como as coreanas e japonesas antes delas, enfrentam dificuldades para melhorarem sua imagem e para ir além da reputação de produção de veículos utilitários baratos que às vezes são acusados de serem cópias de concorrentes mais consolidados. No caso da BYD, a imagem de mercado popular prejudica a capacidade da empresa de cobrar um valor alto e diferenciar sua marca.

Como parte da construção de sua marca, a BYD está realizando uma reunião de fãs em Pequim nesta segunda-feira para revelar o próximo modelo batizado em homenagem às dinastias chinesas. Estes eventos meio carnavalescos são populares em empresas como a Alibaba Group e a Baidu.

As ações da BYD negociadas em Hong Kong caíram 15 por cento nos últimos 12 meses, contra um ganho de cerca de 19 por cento das ações da Tesla.

Diferentemente da Tesla, a BYD também produz ônibus elétricos e baterias usadas nos veículos e tem interesses na fabricação de baterias para celulares e em vendas de painéis fotovoltaicos. A BYD vende ônibus elétricos nos EUA, mas não veículos de passageiros, enquanto a Tesla exporta seus veículos Model S de fabricação americana para a China e disse que está buscando um parceiro chinês de fabricação para evitar os impostos aduaneiros no país asiático.

Li disse que a BYD planeja aumentar a capacidade de produção de sua fábrica de ônibus elétricos nos EUA para cerca de 1.000 unidades ao ano, contra 300 atualmente, como parte de seu objetivo de ganhar 12 por cento das vendas norte-americanas.

Sobre as semelhanças com a Tesla, Li disse que a BYD tem o objetivo de "construir uma empresa que possa durar 100 anos".

"Wang Chuanfu é um maratonista, enquanto Elon Musk é um velocista dos 100 metros", disse Li, em referência aos fundadores da BYD e da Tesla. "Um corredor de longa distância e um velocista têm diferentes capacidades e pontos fortes".

Gary Tao, porta-voz da Tesla em Pequim, não comentou imediatamente as declarações de Li após contatos por telefone e e-mail.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos