Bolsas

Câmbio

Uber ultrapassa carros de aluguel entre viajantes executivos

Olivia Zaleski

(Bloomberg) -- Os táxis não são os únicos que podem estar se estressando com a Uber Technologies Inc. As transações da startup de caronas compartilhadas superaram as dos carros de aluguel entre os profissionais americanos, segundo a Certify, segunda maior provedora de softwares de gestão de viagens e despesas da América do Norte.

A Uber respondeu por 43 por cento das transações de transporte terrestre custeadas por meio da Certify no trimestre passado, enquanto os carros alugados tiveram 40 por cento. Os serviços de carona compartilhada, com a Uber na vanguarda, superaram os aluguéis de carros pela primeira vez no quarto trimestre de 2015 e desde então ampliaram sua liderança, segundo um estudo da Certify publicado nesta quinta-feira.

A tarifa de um carro Uber ou Lyft Inc. é muito menor que o valor médio da reserva de um aluguel de carro e os dados disponíveis mostram a mudança de preferência entre os viajantes executivos. As transações de aluguel de carros caíram 15 pontos percentuais em dois anos. O declínio não é tão agudo quanto o experimentado pelos táxis, que tiveram uma baixa de 23 pontos percentuais no mesmo período. Os táxis responderam por 14 por cento das transações de transporte terrestre no primeiro trimestre de 2016.

"Realmente se resume à conveniência", disse Robert Neveu, presidente da Certify. "A capacidade de pedir e pagar de forma eficiente --o fator conveniência é enorme e estamos vendo isso mudar os hábitos e comportamentos dos nossos usuários".

Muitos passageiros, que anteriormente teriam alugado um carro por conveniência mesmo quando não esperavam dirigir muito, estão escolhendo a Uber para as viagens mais curtas, disse Hamzah Mazari, analista da Sterne Agee. Os investidores estão preocupados, disse ele. As ações da Avis Budget Group Inc. e da Hertz Global Holdings Inc. estão em baixa de 36 por cento cada neste ano. "A Uber definitivamente provocou um impacto no setor de aluguel de carros", disse Mazari.

As empresas de aluguel de carros vêm procurando formas de ir além dos aluguéis diários para passageiros. Desde que a Avis adquiriu a Zipcar, em 2013, a Enterprise Holdings Inc. introduziu um programa próprio de compartilhamento de carros para oferecer aluguéis por hora aos clientes. A Hertz disse neste mês que liderou uma rodada de investimento na Luxe Valet, uma startup de São Francisco que oferece serviços de estacionamento sob demanda por meio de um aplicativo móvel.

Algumas fabricantes de veículos, que tradicionalmente veem os aluguéis de carros como uma forma de expor seus veículos a possíveis clientes, estão entrando no jogo da carona compartilhada. A General Motors Co. disse em janeiro que investiria US$ 500 milhões na Lyft, a segunda maior empresa de reservas de carros dos EUA. Por meio dessa parceria, a GM e a Lyft estão desenvolvendo centros de aluguel de carros de curto prazo em algumas cidades dos EUA. A empresa controladora da Mercedes-Benz, a Daimler AAG, comprou a Mytaxi, uma rival da Uber na Europa, em 2014.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos