Bolsas

Câmbio

Preço do minério de ferro cai após boom especulativo na China

Jasmine Ng

(Bloomberg) -- Não diga que não foi avisado. O minério de ferro passou da expansão para a queda em um espaço de apenas três semanas, confirmando as previsões de declínio nos preços que haviam sido elevados a níveis insustentáveis durante um curto frenesi especulativo na China.

Em Cingapura, o contrato SGX AsiaClear caiu 10 por cento nesta semana após uma queda de 11 por cento na semana anterior. Na China, os futuros no Dalian recuaram nesta sexta-feira ao menor nível desde fevereiro e o aço fechou em Xangai com a maior perda semanal da história. Os preços à vista do minério de ferro da Metal Bulletin caíram 6,4 por cento nesta semana, atingindo o menor valor em um mês.

O minério de ferro e o aço estão cedendo novamente após previsões generalizadas de que o frenesi na China, que elevou os preços em abril, não duraria, com o cerco dos órgãos reguladores e depois que as altas induziram uma produção mais elevada. Os estoques de minério de ferro nos portos da China estão próximos de 100 milhões de toneladas e as siderúrgicas produziram mais aço do que nunca em março. Os preços mais baixos do aço prejudicaram as margens das usinas, reduzindo sua capacidade de reabastecimento com minério de ferro, segundo a China Merchants Futures.

"Os preços do minério de ferro estão em uma montanha-russa neste ano", disse Paul Bloxham, economista-chefe para a Austrália do HSBC em Sidney. "O recuo recente, em parte em resposta à reduzida atividade especulativa, deixa o preço do minério de ferro mais em linha com os fundamentos, mas acreditamos que ainda existem probabilidades de novas quedas".

Entre os que previam um recuo está o Goldman Sachs, que disse em 22 de abril que a alta do minério de ferro era insustentável e que o mercado siderúrgico apertado na China era uma "distração temporária" em relação aos fundamentos. Dias depois, a Fitch Ratings disse que o aumento dos preços do aço não duraria. E no fim do mês passado o Itaú Unibanco disse que o minério de ferro logo cairia US$ 10, descrevendo a especulação como uma questão de curto prazo.

O minério de ferro à vista com 62 por cento de conteúdo entregue em Qingdao caiu 0,9 por cento na sexta-feira, para US$ 54,54 a tonelada, o menor nível desde abril, segundo a Metal Bulletin. A commodity teve um declínio de 23 por cento desde que atingiu um pico de mais de US$ 70 no mês passado. Os custos mais elevados da matéria-prima e os preços mais baixos do aço deixaram o índice Bloomberg Intelligence China Steel Profitability no nível mais baixo desde março.

"Como os lucros do aço caíram de forma aguda recentemente, o desejo de recompor os estoques de minério de ferro não é forte", disse Zhao Chaoyue, analista da China Merchants, em nota na sexta-feira. "A oferta de aço está se recuperando e a demanda está perdendo força. Os preços do aço continuam vulneráveis".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos