Bônus para traders e gestores de hedge fund cairão em 2016

Laura J. Keller

(Bloomberg) -- Os fundos de bonificação poderiam chegar a diminuir 20 por cento para alguns dos funcionários de Wall Street neste ano porque o pagamento de incentivos cairá em quase todos os tipos de empresas de serviços financeiros, de acordo com a empresa de consultoria sobre remuneração Johnson Associates.

A queda mais acentuada provavelmente acontecerá nas áreas de vendas de renda fixa e de negociação, assim como na subscrição de investment banking, que poderia cair entre 15 por cento e 20 por cento em relação ao ano anterior, disse a Johnson Associates em relatório publicado na terça-feira. Funcionários dos serviços de assessoria de investment banking e de cargos gerenciais em bancos poderiam ver declínios de 10 por cento a 15 por cento, disse a consultoria.

Empresas de Wall Street, como o Goldman Sachs Group e o Bank of America, vêm eliminando postos de trabalho e reduzindo custos em diversas unidades de negócios na tentativa de resistir às quedas no volume de trading e de transações. Os hedge funds também sofreram ajustes, com mais empresas fechando em 2015 do que abrindo, pela primeira vez em sete anos, de acordo com a Bloomberg Intelligence.

"Nossos clientes acreditam que de fato não há uma luz no fim do túnel", disse Alan Johnson, fundador e diretor administrativo da consultoria com sede em Nova York, em entrevista por telefone. "As pessoas já não acham que esta situação é cíclica; trata-se de uma mudança sistêmica nos negócios. Para que os resultados melhorem, precisaremos fazer muitos outros cortes nos custos."

As empresas de hedge fund poderiam reduzir o bônus em até 15 por cento, e outros gestores de ativos provavelmente verão uma queda de 5 por cento a 10 por cento em seus fundos de bonificação, disse Johnson. As empresas de private equity e gestoras de patrimônios devem recuar um pouco menos, com uma redução de 5 por cento no pagamento dos bônus.

Executivos do setor bancário de varejo e comercial são os únicos que deveriam esperar um aumento da bonificação, pois projeta-se que os fundos de incentivo nesse setor crescerão 5 por cento, disse Johnson.

A média do bônus de Wall Street caiu 9 por cento, para US$ 146.200, em 2015, maior queda desde 2011, de acordo com estimativas de Thomas DiNapoli, controlador do estado de Nova York. Os fundos de bonificação foram de US$ 25 bilhões, uma queda de 6 por cento em relação ao ano anterior, mesmo com o setor gerando 4.500 empregos na cidade de Nova York, disse DiNapoli em março.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos