Fundo soberano do Kuwait busca projetos globais de infraestrutura

Manus Cranny, Zainab Fattah e Wael Mahdi

(Bloomberg) -- A Kuwait Investment Authority (KIA), que se autodescreve como o fundo soberano de investimento mais antigo do mundo, está buscando projetos internacionais de infraestrutura após participar de um consórcio que comprou o Aeroporto da Cidade de Londres neste ano, disse o presidente do conselho Anas Al-Saleh.

O fundo evitou comprar ativos troféu e se concentrou em transações que "cumprem nossas metas de retornos", disse Al-Saleh, vice-primeiro-ministro do país e ministro das Finanças, em uma entrevista na Cidade do Kuwait na quarta-feira.

Com US$ 592 bilhões em ativos sob gestão, a KIA é o mais antigo e o quinto maior fundo soberano de investimento, de acordo com dados compilados pelo Sovereign Wealth Fund Institute (SWFI). As origens do fundo remontam ao Kuwait Investment Board, que foi estabelecido oito anos antes da independência do país, que ocorreu em 1961, de acordo com seu site. O fundo tem investimentos em áreas como ações, títulos, imóveis e infraestrutura.

"Nosso interesse agora são os projetos de infraestrutura", disse Al-Saleh. "A KIA esteve ativa ultimamente, o último projeto foi o Aeroporto da Cidade de Londres. Junto com nossos parceiros estratégicos, estamos buscando oportunidades internacionalmente para projetos de infraestrutura".

Extração de fundos

A queda dos preços do petróleo bruto fez com que países ricos nesse recurso, da Noruega à Arábia Saudita, recorressem aos fundos soberanos e às reservas cambiais. O Kuwait, quinto maior produtor da Opep, registrará um déficit fiscal de 10 por cento da produção econômica no atual ano fiscal, de acordo com a Moody's Investors Service.

O valor das ações listadas em bolsa mantidas pelos maiores fundos soberanos de investimento do mundo provavelmente cairá de cerca de US$ 3,04 trilhões no final de 2015 para US$ 2,64 trilhões neste ano, disse o SWFI, com sede em Las Vegas, em um relatório publicado em fevereiro. Al-Saleh disse que a KIA esteve ativa no setor imobiliário. "Nas cidades mais importantes, na maioria das cidades mais importantes, temos uma boa presença".

Ele também disse que o governo recorreu ao "fundo de reserva geral" da KIA para financiar o déficit fiscal, mas manteve sua política de adicionar 10 por cento da receita ao chamado Future Generations Fund.

"Estamos injetando aí e estamos extraindo daí para financiar nosso orçamento".

A decisão do Kuwait de extrair alguns fundos da KIA contrasta com a do Catar, que não pretende alocar novos recursos a seu fundo soberano neste ano nem fazer nenhuma extração, disse uma fonte familiarizada com o assunto à Bloomberg nesta semana.

A Arábia Saudita, país vizinho, está reestruturando sua estratégia de investimento soberano porque pretende diversificar a economia, afastando-a do petróleo. O governo vai transferir a posse da empresa petroleira estatal Saudi Aramco ao Public Investment Fund e venderá uma participação de não mais de 5 por cento ao público. A decisão transformará o PIF, como esse fundo é conhecido, na maior empresa de investimento soberano com ativos de mais de US$ 2 trilhões.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos