Bolsas

Câmbio

CEO do Morgan Stanley prevê resultados melhores para banco

Bloomberg News

(Bloomberg) -- O CEO do Morgan Stanley, James Gorman, transmitiu um tom positivo sobre os bancos de Wall Street dizendo aos investidores que "fiquem atentos" a desempenhos melhores porque os mercados estão se recuperando.

Em entrevista à Bloomberg TV em Pequim, onde a empresa está realizando uma cúpula sobre a China, Gorman disse que o retorno de 6 por cento sobre patrimônio no primeiro trimestre se deu em "um ambiente muito desafiador" e que ele prevê "muita ascensão".

"À medida que esses mercados começarem a voltar a um ambiente mais normal, que é o que estamos vendo agora em relação ao início de fevereiro, o Morgan Stanley obviamente vai se sair melhor", disse ele.

Abalados no início do ano por uma queda da receita de negociações, os grandes bancos de investimento dos EUA estão eliminando postos de trabalho e reduzindo custos. Embora o lucro do Morgan Stanley tenha excedido as estimativas dos analistas para o primeiro trimestre, ele caiu 53 por cento em relação ao ano anterior, para US$ 1,13 bilhão.

"Três anos atrás, nesse tipo de ambiente, o Morgan Stanley teria perdido um bilhão de dólares, de modo que o modelo funciona", disse Gorman. "Talvez eu tenha sido o único, mas eu me senti muito bem em relação ao primeiro trimestre".

Na reunião anual da empresa, no dia 17 de maio, Gorman disse que ele mantinha a meta de aumentar o retorno sobre o patrimônio (ROE), um indicador de rentabilidade, para pelo menos 9 por cento até 2017.

Ásia e Reino Unido

Gorman não disse se pretende se expandir na Ásia, mas afirmou que a região "esteve em desvantagem nos últimos um ou dois anos" e citou perspectivas de que o capital saia dos mercados asiáticos. Ao mesmo tempo minimizou as preocupações sobre o panorama da economia chinesa após Charlene Chu, analista da Autonomous Research, dizer que era necessário um "gigantesco resgate" para lidar com os empréstimos de liquidação duvidosa do país.

Brexit

Gorman disse que calculava que o Reino Unido irá optar por permanecer na União Europeia - "os britânicos têm um bom senso incomum". Uma saída teria um efeito limitado sobre os bancos de investimento, tais como despesas de instalação em outras jurisdições, e ele estava mais interessado em "mercados" e nos EUA, país que teve "um sucesso extraordinário".

Sobre os motivos do otimismo em relação às perspectivas do Morgan Stanley, Gorman mencionou o que ele descreveu como um "balanço forte".

"Nós temos um capital de US$ 70 bilhões. Quando eu entrei neste trabalho, há seis anos e meio, tínhamos US$ 40 bilhões", disse ele. "Temos mais de US$ 200 bilhões de liquidez - a empresa está em excelente forma".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos