Bolsas

Câmbio

UE acelera investigação sobre manipulação de câmbio, dizem fontes

Gaspard Sebag e Stephanie Bodoni

(Bloomberg) -- Mais de um ano depois de autoridades nos EUA e Reino Unido terem imposto multas de bilhões de dólares a bancos globais, a União Europeia intensificou as investigações sobre manipulação de taxas de câmbio, segundo pessoas com conhecimento do processo.

A Comissão Europeia solicitou que bancos reunissem dados de vendas que poderiam ser usados para calcular eventuais multas, disseram duas pessoas que pediram anonimato porque a investigação é confidencial.

A decisão sinaliza que as autoridades podem estar se preparando para iniciar negociações para um acordo ou emitir um comunicado de objeções nos próximos meses, segundo as fontes.

A UE quer respostas antes de entrar em período de recesso no fim do mês que vem, mas é possível que esse prazo não seja cumprido, disse uma das pessoas.

Nos EUA, Reino Unido e Suíça, as autoridades já impuseram cerca de US$ 10 bilhões em multas a um grupo de bancos que inclui Citigroup, JPMorgan Chase e Barclays, acusados pela procuradora geral dos EUA, Loretta Lynch, de "uma descarada demonstração de conluio" para manipular os mercados.

Embora a comissão tenda a atuar mais tardiamente, suas multas costumam doer no bolso. Autoridades antitruste da UE anunciaram as primeiras multas, com valor inicial de 1,7 bilhão de euros (US$ 1,9 bilhão), nos casos envolvendo as taxas de empréstimo Libor e Euribor após entrarem em acordo com um grupo de bancos. A decisão veio um ano e meio depois do Barclays ter sido multado no Reino Unido e nos EUA.

Penalidades menores

A UE pode concluir a investigação sobre o câmbio dentro de um ano se chegar a um acordo com um grupo de bancos, afirmou uma das fontes. Nesses acordos, a UE pode impor multas menores em troca de cooperação e admissão de má conduta.

Se não houver acordo com diversos bancos, talvez sejam necessários vários anos para finalizar a investigação antitruste.

Os bancos procurados pela reportagem não quiseram comentar ou não responderam imediatamente. 

Ricardo Cardoso, porta-voz da comissão sediada em Bruxelas, disse que "a investigação está em curso e não podemos antecipar seu resultado ou o momento de uma decisão nesta fase."

A UE tem recebido uma enxurrada de transcrições de conversas em chat rooms entre operadores de câmbio, enviadas por bancos na tentativa de mostrar bom comportamento e ganhar a boa vontade das autoridades, disse uma das pessoas.

Embora existam diversos exemplos de troca de informação, a comissão quer se concentrar na conduta mais condenável: diversos operadores em conluio para alinhar posições e realizar transações ao mesmo tempo, afirmou outra pessoa.

Geralmente, as multas por formação de cartel se baseiam em receita, mas a UE precisa ter cuidado em casos de manipulação de taxas. A comissão foi obrigada a diminuir a multa imposta ao Société Générale por fixação da Euribor depois do banco ter feito um "erro" de cálculo de 218 milhões de euros.

--Com a colaboração de Suzi Ring e Aoife White 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos