Bolsas

Câmbio

Ações europeias podem cair 24% com Brexit, mostra pesquisa

Aleksandra Gjorgievska

(Bloomberg) -- As ações europeias poderiam perder cerca de um quarto de seu valor imediatamente após a separação do Reino Unido da União Europeia, mostrou um estudo que testou os efeitos da Brexit.

A empresa de modelagem de riscos Axioma concluiu que as ações seriam a classe de ativos mais afetada quando simulou os efeitos de uma votação pela saída em uma carteira hipotética com 54 por cento de títulos, 41 por cento de ações e o restante em investimentos alternativos. Os investimentos denominados em libras cairiam 10 por cento, mais do que os denominados em euros, segundo o modelo.

As ações têm permanecido relativamente calmas antes do referendo de 23 de junho, mas a volatilidade para a moeda da Grã-Bretanha disparou para o patamar mais alto desde 2009. Embora as ações do Reino Unido tenham ficado entre as de melhor desempenho na Europa neste ano em meio ao enfraquecimento da libra e a uma recuperação das mineradoras, elas também correm o maior risco, de acordo com a Axioma.

"Há uma suposição de que a Brexit não irá acontecer - se acontecer, ninguém está totalmente preparado mentalmente para isso", disse Philip Jacob, um dos pesquisadores que escreveram o relatório, em uma entrevista por telefone de Nova York. "Veremos muita, muita movimentação no mercado acionário".

Para simular o possível impacto de uma Brexit, a Axioma analisou a resposta do mercado a acontecimentos passados, como os vários anos da crise de dívida europeia e o referendo escocês. Não foram definidos o porquê e o como da reação provável. O teste de resistência capta apenas o impacto sobre o mercado no curto prazo, não as mudanças estruturais que a saída provocaria na economia a longo prazo, disse a empresa de gestão de riscos.

O relatório chega em um momento em que cada vez mais pesquisas apontam para uma disputa apertada e algumas pesquisas recentes mostram até mesmo o grupo que defende a saída tomando a liderança. Mesmo assim, o FTSE All-Share Index registra uma baixa de apenas 1,2 por cento neste ano, enquanto que o Stoxx Europe 600 Index perdeu 7,6 por cento.

Os investidores dos EUA podem ser mais vulneráveis às consequências de um voto pela saída. Eles aumentaram sua alocação de ações britânicas desde maio do ano passado, de acordo com outro relatório, publicado pela unidade de serviços de assessoramento da Nasdaq OMX Group. Os investidores do Reino Unido, por outro lado, foram os que mais venderam, mostrou o relatório.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos