Investidores não se importam com rendimentos negativos no Japão

Wes Goodman e Garfield Reynolds

(Bloomberg) -- A alta da dívida soberana do Japão derrubará os rendimentos dos títulos do país a 40 anos, o vencimento mais longo, para abaixo de zero em cerca de dois meses se o ritmo atual for mantido.

O rendimento dos títulos com vencimento em 40 anos caiu para o recorde de 0,195% nesta sexta-feira, na comparação com cerca de 0,4% em meados de abril.

Os rendimentos das notas a 10 anos ficaram em -0,19% após terem caído para o recorde de -0,21% anterior, acabando com a especulação de que os investidores manteriam distância depois que os rendimentos caíssem para abaixo de zero.

"Os rendimentos não importam" para os investidores que estão perseguindo o mercado, disse Yoshiyuki Suzuki, chefe de renda fixa em Tóquio da Fukoku Mutual Life Insurance, que tem US$ 64 bilhões em ativos. "Estamos entrando em um mundo de rendimentos negativos. É muito difícil afirmar que há um limite para o quanto os rendimentos podem cair".

Os títulos do Japão estão entrando na alta que dívidas de governo estão registrando em todo o mundo à medida que as pesquisas de opinião mostram que os eleitores do Reino Unido estão tendendo a sair da União Europeia, gerando demanda pela relativa segurança dos títulos de renda fixa.

A presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), Janet Yellen, disse na quarta-feira que o lento crescimento da produtividade e o envelhecimento da população poderiam manter as taxas de juros em patamares baixos. O Banco do Japão disse na quinta-feira que a inflação no país será nula ou negativa.

A posse estrangeira das notas soberanas do Japão no primeiro trimestre aumentou 12%, para 110 trilhões de ienes (US$ 1 trilhão), valor mais alto já registrado, de acordo com dados publicados pelo Banco do Japão na sexta-feira.

--Com a colaboração de Toru Fujioka

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos