Bolsas

Câmbio

Gol melhora oferta de troca para atrair mais investidores

Fabiola Moura

(Bloomberg) -- A Gol Linhas Aéreas Inteligentes, empresa brasileira que busca a reestruturação de US$ 780 milhões (R$ 2,64 bilhões) em notas denominadas em dólares, melhorou sua oferta de troca depois que apenas 17% dos detentores da dívida concordaram com os termos originais.

Além de reduzir os descontos, os novos termos incluem prêmios que serão pagos com base no desempenho da empresa, se mais de 60% dos detentores participarem ou se houver uma mudança no controle da companhia.

"Essa é a nossa 'best and final offer'", disse Edmar Lopes, diretor financeiro e de relações com investidores da companhia, em entrevista por telefone. A empresa aérea já havia estendido a oferta de participação antecipada uma vez e o prazo final da oferta original três vezes, para ter tempo de discutir os termos com os investidores, disse Lopes.

"Como nós melhoramos de maneira relevante a oferta, a gente acredita que vamos atingir uma grande participação", disse ele.

A Gol apresentou oferta para que os detentores de cinco grupos de títulos, um deles com vencimento já no ano que vem, troquem seus papéis por notas novas com vencimentos em 2018, 2021 e 2028, disse a empresa, em comunicado ao mercado, nesta segunda-feira.

O haircut para os investidores que aceitarem a proposta, que vence em 1º de julho, vai de 27,5% a 55% do valor nominal, contrastando com a proposta original, de 3 de maio, de 30% a 70%, segundo comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Os novos papéis são seniores a toda dívida existente e futura da companhia aérea.

'Prêmio substancial'

Os novos termos "oferecem um prêmio substancial em relação ao valor de mercado atual e também ao valor de 03 de maio das notes antigas, data em que a Gol lançou as ofertas de permuta", disse a Gol no comunicado.

"Juntamente com os esforços significativos de todos os parceiros comerciais e credores da companhia, as ofertas de permuta privadas visam garantir que a Gol emerja da atual crise econômica e política brasileira na melhor posição competitiva".

A Gol está reduzindo sua frota diante da diminuição da demanda por viagens aéreas, neste momento de forte recessão do Brasil.

O plano de permuta original gerou críticas dos credores, que acusaram a empresa de proteger injustamente os detentores de títulos locais e destinar a maior parte dos prejuízos aos donos de notas internacionais. Um grupo de investidores contratou o banco de investimento americano Houlihan Lokey para negociar com a empresa aérea.

Na nova oferta, a Gol eleva a taxa de juros das notas de 8,5% para 9,5%, com 8,5% pago em dinheiro e 1% pago em novas notas. A empresa fará pagamento extra de 13,5% do valor nominal das notas de 2021 e 2028 se em 31 de dezembro de 2017 ou depois disso seu lucro antes de juros e impostos ultrapassar R$ 800 milhões por quatro trimestres consecutivos.

Mudança de controle

A empresa também ofereceu um prêmio de 2,5% sobre o valor nominal das notas para 2017 e de 5% do valor nominal das notas de 2020, 2022, 2023 e perpétuas se mais de 60% dos detentores concordarem com a troca.

A companhia aérea ofereceu outro prêmio se seu controle mudar antes de 2018. Os novos papéis serão garantidos pela Gol e pela VRG Linhas Aéreas e terão garantia real de todas as peças sobressalentes de aeronaves detidas agora ou no futuro pela VRG.

A Gol está oferecendo um prêmio de participação antecipada de "grosso modo cinco por cento a mais" àqueles que aderirem à dívida até 27 de maio, disse Lopes. "É um conceito importante. Estamos privilegiando o cara que voluntariou num primeiro momento."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos