Bolsas

Câmbio

Pemex e First Reserve perto de negócio de US$ 500 mi, dizem fontes

Adam Williams e David Wethe

(Bloomberg) -- A Petróleos Mexicanos e a empresa de private equity First Reserve estão finalizando os termos de um acordo de 'sale e leaseback' destinado a oferecer à petroleira estatal, que passa por dificuldades, um capital bastante necessitado, segundo duas pessoas informadas sobre as discussões.

A Pemex e a First Reserve deverão assinar um acordo avaliado em mais de US$ 500 milhões já nesta semana, segundo uma pessoa familiarizada com o assunto.

Como parte do acordo, a First Reserve comprará ativos midstream da Pemex e depois os repassará por meio de leasing à petroleira mexicana, que continuará operando as instalações, segundo as pessoas, que pediram anonimato porque não estavam autorizadas a falar publicamente a respeito.

Uma das pessoas informadas também disse que a Pemex fechou seu acordo similar de 'sale e leaseback' de US$ 1,2 bilhão com a KKR & Co. e que os recursos entraram nas contas da Pemex na semana passada.

A agência de notícias Reuters havia reportado na quinta-feira que o acordo com a KKR estava próximo, mas ainda não finalizado. O acordo com a KKR também englobou basicamente ativos midstream, assim como uma plataforma de petróleo sem sonda em Tabasco, disse a pessoa, preferindo não citar outras instalações específicas incluídas nos dois acordos.

Os dois negócios surgem em um momento em que a Pemex busca captar recursos imediatamente para reduzir dívidas durante um período de dificuldades. A Pemex registrou 14 trimestres seguidos de prejuízos, viu a produção de petróleo cair por 11 anos seguidos e tinha US$ 93 bilhões em dívidas, excluindo passivos com pensões, no primeiro trimestre.

A empresa disse por diversos meses que planeja vender ativos e formar joint ventures com sócios privados para gerar caixa e ampliar a produção de petróleo, que está em queda.

O CEO da Pemex, José Antonio González Anaya, disse em entrevista, em 19 de abril, no escritório da Bloomberg em Nova York, que a empresa estava à procura de possíveis negócios com a KKR e a First Reserve, dizendo na época que o possível acordo de 'sale e leaseback' com a First Reserve valeria "um pouco mais" que US$ 500 milhões.

Um porta-voz da Pemex preferiu não comentar sobre o status dos acordos reportados.

A First Reserve, com sede em Greenwich, Connecticut, EUA, que anunciou um acordo de US$ 1 bilhão com a Pemex em abril para investirem mutuamente em infraestrutura energética no México, não deu retorno aos telefonemas e mensagens em busca de comentário. A KKR, que tem sede em Nova York, também não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos