Bolsas

Câmbio

Brexit ameaça plano de aquisição da LSE pela Deutsche Boerse

John Detrixhe

(Bloomberg) -- A decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia pode ameaçar a fusão planejada entre a Deutsche Boerse e a London Stock Exchange. As ações de ambas as empresas despencaram.

A queda de 9 por cento das ações da bolsa britânica nesta sexta-feira pode tornar insustentáveis as condições atuais da fusão, totalmente feita em ações, disse Ben Kelly, analista da Louis Capital Markets. A transação é uma das maiores do momento entre empresas europeias e enfrenta outras incertezas, como as críticas crescentes na Alemanha à proposta de instalar a sede da empresa combinada em Londres. É possível que as pretendentes rivais agora mostrem menor propensão a apresentar oferta pela LSE.

"O acordo não apenas está sob maior risco de fracassar, mas também argumenta-se que a possibilidade de haver uma contraproposta se tornou ainda menos provável", disse Kelly, que trabalha em Londres, em entrevista. "Pode-se argumentar também que a Deutsche Boerse estaria pagando um excedente por uma LSE pós-saída da UE. Isso não ajudaria, porque daria credibilidade à oposição local ao negócio."

As ações da LSE caíram 8,6 por cento em Londres, para 2.500 pence, deixando a operadora de bolsas com uma capitalização de mercado de cerca de US$ 12 bilhões. As ações da Deutsche Boerse caíram 6,4 por cento, para 76,45 euros, em Frankfurt.

As empresas diziam há tempos que a Brexit não afetaria a aquisição. A Deutsche Boerse e a LSE repetiram essa afirmação hoje.

"A decisão do Reino Unido de sair da UE torna mais importante do que nunca manter e promover vínculos entre o Reino Unido e a Europa", disse Joachim Faber, presidente do conselho da Deutsche Boerse e presidente do comitê das empresas para o referendo, em comunicado. "Estamos convencidos de que a importância da proposta de combinação da Deutsche Boerse e da LSEG ficou ainda maior para os nossos clientes e que ela oferecerá benefícios a eles e também aos nossos acionistas e a outras partes interessadas".

Conforme a estrutura atual, os acionistas da LSE teriam 45,8 por cento do grupo combinado, enquanto os da Deutsche Boerse ficariam com os outros 54,2 por cento. Os acionistas da LSE deverão votar sobre a aquisição no dia 4 de julho e o período de propostas dos acionistas da Deutsche Boerse termina no dia 12 de julho.

A LSE e a Deutsche Boerse haviam criado um comitê para assessorar seus conselhos sobre os desdobramentos da Brexit, dizendo que o número de cenários possíveis enfrentados pela empresa combinada é "impossível de modelar".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos