Bolsas

Câmbio

Melhores fundos de renda fixa exploram parte perigosa do mercado

Brian Chappatta

(Bloomberg) -- De certa forma, os gerentes dos dois fundos mútuos de melhor desempenho do mercado de títulos do Tesouro dos EUA não poderiam adotar abordagens mais divergentes.

De um lado está Josh Barrickman, da Vanguard Group, empresa que se tornou a maior gestora de fundos mútuos do mundo oferecendo investimentos de baixo custo gerenciados passivamente. Seu Extended Duration Treasury Index Fund, de US$ 884 milhões, subiu cerca de 23 por cento no primeiro semestre deste ano. Do outro lado está Lacy Hunt, que ajuda a administrar o Wasatch-Hoisington U.S. Treasury Fund, de US$ 494 milhões, fundo que deu retorno de cerca de 18 por cento. Ele dá preferência a títulos do Tesouro de longo prazo há mais de duas décadas.

Embora o primeiro seja um fundo de índice e o segundo seja um fundo gerenciado ativamente, eles têm uma coisa importante em comum: o foco nos títulos do Tesouro americano de vencimento mais longo em um momento em que a estagnação da economia global derruba as expectativas de inflação para mínimas recorde. O sucesso dos fundos em 2016 reflete o apetite voraz dos investidores pela segurança e pelas taxas de juros mais elevadas dos títulos soberanos de longo prazo em um momento em que quase US$ 10 trilhões em dívidas soberanas rendem menos que zero.

"Durante um tempo, o senso comum dizia que os juros tinham de subir em algum momento, mas estamos vendo agora que podemos permanecer em um nível muito mais baixo por muito mais tempo", disse Barrickman, 41, chefe de indexação de renda fixa para as Américas da Vanguard em Malvern, Pensilvânia, EUA. "Não acredito que as pessoas estejam realmente preocupadas com a inflação a esta altura, que obviamente é o bicho-papão no tocante à longa duração".

Mau sinal

Embora as taxas de juros mais baixas sejam positivas para os governos, elas estão colocando pressão sobre investidores como os fundos de pensões, que contam com os pagamentos fixos dos títulos para eliminar passivos. Um mercado de dívidas em alta também é um mau sinal porque sugere que os investidores estão pessimistas em relação às perspectivas para a economia.

A duration -- indicador da sensibilidade do preço da dívida às mudanças da taxa de juros -- explica por que no primeiro semestre os dois gerentes superaram mais de 100 fundos mútuos abertos de títulos soberanos dos EUA que não empregam alavancagem, segundo dados compilados pela Bloomberg.

Manter títulos do Tesouro de longa duração "é uma estratégia que, preciso dizer, tem funcionado muito bem, embora nem sempre tenha sido popular", disse Hunt, 73, que opera de Austin, Texas, EUA.

"Embora um entre muitos fatores possa fazer os yields dos títulos subirem a curto prazo, não acreditamos que possam subir e permanecer altos", disse ele. "Não acreditamos que a baixa secular esteja próxima. Acreditamos que esteja à nossa frente".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos