Debate sobre aumento de juros do Fed deve aumentar nesta semana

Matthew Boesler e Steve Matthews

(Bloomberg) -- O debate sobre o aumento dos juros deve ser mais intenso na reunião desta semana entre os responsáveis pela política do Federal Reserve, embora não haja expectativas de um sinal claro sobre o momento do próximo passo.

O comunicado que será publicado às 15 horas (horário do Brasil) de quarta-feira em Washington, no encerramento da reunião de dois dias do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) para definir os juros, provavelmente admitirá notícias econômicas melhores que o da última reunião, em meados de junho. Mas não se espera que ele transmita que os juros aumentarão em breve e depois da reunião não haverá uma entrevista coletiva com a presidente do Fed, Janet Yellen, que poderia dar mais pistas.

No mês passado, os membros do Fomc concordaram por unanimidade em manter inalterada a faixa-alvo para a taxa básica do banco central dos EUA, em 0,25 por cento a 0,5 por cento, em meio à incerteza após uma acentuada desaceleração do crescimento do emprego nos EUA e antes do referendo sobre a participação do Reino Unido na União Europeia alguns dias depois, em 23 de junho.

Agora, no entanto, com uma forte recuperação dos dados sobre emprego e ações em altas recorde apesar da decisão dos eleitores britânicos de sair da UE, o coro dos que defendem juros mais altos provavelmente voltará a se impor.

"Vai ser conflituoso", disse Jonathan Wright, professor de economia da Universidade Johns Hopkins em Baltimore e ex-economista do Fed. "Há grandes diferenças de opinião".

Expectativas do investidor

A questão é se as autoridades do Fed poderão chegar a um consenso sobre se é adequado empurrar os investidores na direção de esperar um aumento dos juros na próxima reunião do Fomc, em setembro, disse Ken Matheny, economista sênior da Macroeconomic Advisers em St. Louis.

Embora diversos presidentes regionais do Fed tenham participado do debate sobre a política nas últimas semanas, Yellen não falou publicamente desde a entrevista coletiva do Fomc de 15 de junho. Seu próximo discurso público está marcado para 26 de agosto, na conferência anual do Fed de Kansas City em Jackson Hole, Wyoming.

Os preços de contratos futuros vinculados às taxas do Fed sugerem que as chances de um aumento em setembro são de cerca de uma em quatro.

Em abril, o Fomc evitou inserir no comunicado palavras que indicassem uma tendência ao aumento em sua reunião seguinte, embora as atas da reunião de abril, publicadas três semanas depois, tenham mostrado que alguns dos membros acreditavam que os investidores não levavam essa possibilidade a sério.

Um modo de sinalizar uma intenção de agir é que o comitê forneça uma avaliação do balanço de riscos à economia. Essa linguagem foi visivelmente descartada pelo Fomc a partir do comunicado de janeiro, depois que a turbulência do mercado financeiro e a perspectiva mais obscura para o crescimento mundial intensificaram as forças contrárias enfrentadas pela geração de empregos e pela inflação dos EUA.

"Há um pouco de suspense com o próximo comunicado", disse Matheny. "Desconfio que o comitê estará em uma posição mais ou menos parecida, hesitando em caracterizar os riscos como equilibrados".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos