Bolsas

Câmbio

Pessimistas assombram o Brasil; sobem apostas vendidas em ações

Ye Xie e Denyse Godoy

(Bloomberg) -- Um pequeno fundo negociado em bolsa está sinalizando que o rali de ações do Brasil, recorde no mundo, pode estar chegando ao fim.

O ProShares UltraShort MSCI Brazil ETF, de US$ 51 milhões, que recompensa os investidores quando as ações brasileiras caem, atraiu US$ 20 milhões em recursos nos últimos dois meses, segundo dados compilados pela Bloomberg. O aumento representa quase duas vezes o montante de apostas otimistas que entrou no fundo negociado em bolsa (ETF, na sigla em inglês) de US$ 3,9 bilhões da BlackRock que monitora as ações do país. Ao mesmo tempo, os investidores estrangeiros retiraram a maior quantia das ações locais do Brasil desde maio.

Esse desânimo reflete o ceticismo em relação a quão fácil será para o presidente recém-empossado Michel Temer ganhar apoio para medidas que visam a reforçar a economia e limitar o déficit orçamentário quase recorde após o impeachment de Dilma Rousseff, na quarta-feira. Com as apostas de que Temer conseguirá fomentar a recuperação do Brasil, o Ibovespa subiu 63 por cento neste ano em dólares, e o preço das ações em relação ao valor dos ativos das empresas avançou para o nível mais alto em quase dois anos.

"Após o rali deste ano os preços das ações não parecem refletir a dificuldade que será efetivamente enfrentada para implementar as reformas", disse Dan Raghoonundon, analista de ações latino-americanas da Janus Capital Group em Denver, nos EUA. "O mercado dava o impeachment como certo e agora começa o verdadeiro desafio".

Com a escalada das ações brasileiras, o ano tem sido brutal para os investidores do ProShares ETF, um fundo alavancado que está estruturado para subir 2 por cento a cada 1 por cento de declínio do MSCI Brazil 25/50 Index. O ETF caiu 74 por cento neste ano.

Os prejuízos não detiveram os pessimistas convictos. O ETF recebeu entradas de recursos em seis dos últimos sete meses, atraindo um total de US$ 70 milhões.

A entrada de recursos no fundo da BlackRock praticamente secou nos últimos quatro meses. O iShares MSCI Brazil Capped ETF atraiu apenas US$ 13 milhões desde o fim de abril, contra um total de US$ 716 milhões nos dois meses anteriores.

O Ibovespa caiu 2,7 por cento em dólares desde que atingiu a maior alta em quase dois anos, em 17 de agosto. Os investidores estrangeiros retiraram um total líquido de R$ 1,5 bilhão (US$ 465 milhões) das ações brasileiras no mês passado, maior saída de capital desde maio, segundo dados da bolsa. Contudo, sua relação entre cotação e valor patrimonial está em 1,48 vez, próxima do nível mais alto desde setembro de 2014.

"O Brasil subiu muitíssimo, indo do fundo do poço ao pico em 2016", disse Paul Weisbruch, vice-presidente de vendas e trading de ETF e opções da Street One Financial em King of Prussia, na Pensilvânia, nos EUA. "É provável que, para alguns, tenha subido até demais".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos