Bolsas

Câmbio

Como comprar vinhos em leilão - e por que você deveria fazê-lo

Chris Rovzar e Elin McCoy

(Bloomberg) -- Talvez você tenha se desanimado com os números. Quando dez garrafas de Château Mouton Rothschild 1945 custam US$ 343.000, pode parecer que um leilão de vinhos é um pouco... inacessível.

Ou talvez você ache que comprar vinho em um leilão é um processo entediante, que exige passar horas sentado em cadeiras desconfortáveis em salas insípidas, levantando a plaquinha por puro tédio. Os leilões de vinho, você imagina, não são para você.

Na verdade, você se engana. Os leilões de vinho já não são apenas de um único modo. Estive em vendas estridentes ao vivo onde os colecionadores disputavam garrafas caras enquanto bebericavam champanhe Krug e saboreavam comidas preparadas por Daniel Boulud. Mas você também pode dar lances pela internet enquanto está em casa de moletom comendo pizza ou até enquanto viaja de Nova York para Los Angeles (a menos que o Gogo a bordo colapse, como aconteceu comigo quando tentei fazer uns lances em alguns vinhos neste ano).

A temporada de leilões do quarto trimestre começa na próxima semana. Veja o que você precisa saber antes de participar.

Onde e quando

Você pode fazer lances em pessoa, por telefone ou on-line, por adiantado ou em tempo real, acompanhando a venda por áudio ou vídeo onde quer que você esteja. Um russo recentemente deu um lance na Sibéria Oriental usando o novo aplicativo lançado pela casa de leilões Hart Davis Hart.

Mas participar de um leilão ao vivo é um excelente modo de entender como tudo funciona. Você pode simplesmente dar uma passadinha, mas para participar é necessário se inscrever com antecedência no site do leilão.

Só pela internet

Tive mais sorte comprando vinhos em leilões exclusivamente virtuais, que duram uma semana ou mais.

Ao contrário das vendas ao vivo, a maioria dos lotes contém uma única garrafa, em vez de uma caixa, você pode aumentar a oferta em um dólar e um amplo leque de vinhos está disponível. Comprei um ótimo Syrah de 12 anos do Estado de Washington por US$ 55 a garrafa, menos que o preço original. O lado ruim é que é fácil esquecer de verificar o status de seu lance e perder para outra pessoa.

O que fazer

Primeiro, descubra o que você quer comprar. "Algumas pessoas se desanimam com os enormes catálogos dos leilões ao vivo", disse Charles Antin, especialista sênior de vinhos da Zachys Auctions. "Elas não sabem por onde começar porque os lotes não são listados de acordo com alguma ordem lógica, como região ou produtor, mas organizados por consignador, o que é pouco prático". Uma dica: verifique o índice.

Após decidir quais vinhos lhe interessam e definir quanto você está disposto a gastar, confira os preços desses vinhos nas lojas pelo site www.winesearcher.com (a versão Pro, US$ 48 por ano, vale a pena). Depois, veja as estimativas do catálogo -- elas são apenas uma orientação, porque muitas vezes os vinhos são vendidos por muito mais (ou menos) que o estimado. Mas elas lhe darão uma boa noção do que poderia ser uma pechincha e do que está na sua faixa de preço. Não esqueça de calcular o prêmio do comprador, que pode acrescentar até 22,5 por cento a seu preço.

E lembre-se: se você conseguir tudo o que queria, você pagou demais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos