Bolsas

Câmbio

China planeja US$ 150 bi em projetos público-privados, dizem fontes

Bloomberg News

(Bloomberg) -- A China planeja uma recompensa para que empresas privadas abram as carteiras com um novo lote de projetos de investimento financiados pelo governo.

O Ministério das Finanças selecionou cerca de 1 trilhão de yuans (US$ 150 bilhões) em projetos de parcerias público-privadas, disseram pessoas familiarizadas com o assunto. Os projetos serão anunciados após o recebimento das aprovações finais, segundo as pessoas, que pediram anonimato porque a informação não é pública.

As ações das empresas que podem estar em posição de se beneficiarem -- como a Inner Mongolia M-Grass Ecology and Environment Group e a Xinjiang Guotong Pipeline -- subiram perto de seu limite de 10 por cento de terça-feira. As notícias dos planos das PPPs impulsionaram esses ganhos, disse o estrategista Shen Zhengyang, da Northeast Securities.

"Há um espaço limitado para que a China reconquiste impulso econômico por meio de política monetária, por isso o foco será a política fiscal e o investimento em infraestrutura", disse Shen. "As ações relacionadas estarão relativamente mais ativas do que as de outros setores, mas não necessariamente impulsionarão o mercado como um todo".

O governo chinês tem usado essas parcerias -- que dividem os custos entre os cofres do governo e o de financiadores privados -- para ajudar a sustentar o crescimento econômico estimulando uma recuperação nos investimentos privados sem sobrecarregar o erário público.

O banco central, por sua vez, não reduz as taxas básicas de juros há quase um ano e sinaliza que quer que os governos regionais limitem as ameaças de bolhas em alguns mercados imobiliários em crescimento.

Terceira rodada

O Ministério das Finanças reduziu a lista para 516 projetos entre os mais de 1.000 propostos pelos governos regionais, disse uma das pessoas. Não está claro que parcela do financiamento será fornecida pelo governo. Os esforços se somariam a duas rodadas anteriores de projetos que o Ministério das Finanças já concluiu, uma avaliada em 180 bilhões de yuans e a outra em 658,9 bilhões de yuans, segundo relatórios publicados no site da agência.

Os projetos seriam separados de um grupo de quase 2 trilhões de yuans de PPPs anunciados no ano passado pela Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma, principal órgão de planejamento econômico da China. O Ministério das Finanças não respondeu, na segunda-feira, a um fax da Bloomberg News em busca de comentário.

"Isso representa medidas intensificadas do governo para alavancar o investimento privado e impulsionar a economia", disse Zhu Qibing, analista-chefe macro de economia da BOCI International (China) em Pequim. "O investimento privado teve uma desaceleração muito rápida neste ano, enquanto os projetos PPP anteriores não foram bem executados".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos