Um terço dos britânicos checa celular no meio da noite

Suzi Ring

(Bloomberg) -- Um terço dos adultos do Reino Unido dá uma olhada em seus celulares no meio da noite, de acordo com uma pesquisa da Deloitte que também sugeriu que o ritmo de adoção de smartphones entre os consumidores cairá nos próximos 12 meses.

A pesquisa, realizada com 4.000 pessoas e publicada na segunda-feira, mostrou que 10 por cento dos participantes verificam o aparelho imediatamente após acordar e 52% deles, depois de 15 minutos. Os números são semelhantes no fim do dia: 10 por cento checam o telefone imediatamente antes de dormir.

Nove anos após o primeiro smartphone com tela de toque ter chegado ao mercado, quatro de cada cinco adultos do Reino Unido -- ou 81% da população -- possuem um, e a proporção aumenta para 91% na faixa etária de 18 a 44 anos.

No primeiro trimestre de 2016 ocorreu o menor crescimento em relação ao ano anterior nesse período. O ritmo de adoção do smartphone "está desacelerando para um avanço lento" e poderia aumentar entre 2% e 4% nos próximos 12 meses, contra 7% em 2015, afirmou a Deloitte.

"Pela primeira vez coletamos dados sobre os hábitos noturnos da população do Reino Unido em relação ao smartphone e concluímos que esse aparelho realmente está ativo 24 horas por dia, sete dias por semana", disse Paul Lee, diretor de pesquisa sobre tecnologia, mídia e telecomunicações da Deloitte.

A pesquisa mostra que os consumidores "precisam aprender a administrar melhor a própria vida com os smartphones, em vez de permitir que esses aparelhos controlem sua vida".

Mais de um terço das pessoas entre 18 e 44 anos teve desentendimentos com seus parceiros sobre o quanto usam o smartphone, sendo que 38% --a mais alta porcentagem-- das pessoas de 25 a 34 anos de idade afirmaram que o aparelho provocou discussões.

Cerca de 54% das pessoas que têm um smartphone usam o telefone enquanto assistem a filmes ou à televisão e 28% usam enquanto comem em um restaurante com familiares ou amigos.

O recurso de identificação de impressão digital está em alta nos smartphones, e mais de um terço dos aparelhos agora oferece essa medida de segurança, em comparação com um número muito reduzido em 2013, de acordo com a pesquisa. Números e senhas de identificação pessoal continuam sendo a forma de proteção mais utilizada, empregada por 63 por cento das pessoas que possuem um smartphone.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos