Suspensão de minas nas Filipinas convulsiona mercado de níquel

Andreo Calonzo e Cecilia Yap

(Bloomberg) -- As Filipinas disseram que três quartos de suas minas não passaram em uma auditoria da maior produtora de níquel, e 20 serão suspensas a menos que consigam responder as deficiências em questão de dias. Outras 10 já estão paradas. O níquel fez um zigue-zague, passando de prejuízos para a maior alta em seis semanas.

As minas já fechadas, juntamente com aquelas cuja suspensão agora é recomendada, responderam por 56 por cento da produção de níquel em valor no ano passado, disse o vice-secretário de meio ambiente Leo Jasareno aos jornalistas na terça-feira em Manila. Ele apresentou as conclusões da revisão em sessão com a secretária de meio ambiente, Gina Lopez, e disse que somente 11 minas foram aprovadas. O país tem 41 minas de metais, principalmente de níquel, além de fornecedores de cobre e ouro, segundo a versão revisada da apresentação do governo.

As minas com suspensão recomendada poderão operar com normalidade até uma decisão final, daqui a cerca de duas semanas, segundo Jasareno. Lopez planeja se reunir na quinta-feira com companhias mineradoras que não aprovaram o teste antes de tomar uma decisão final sobre a situação delas, e se reunir com as aprovadas.

Mercado global

O níquel, o metal com melhor desempenho no Bloomberg Commodity Index neste trimestre, reverteu perdas quando os resultados da auditoria foram anunciados e traders e investidores começaram a levar em conta a possibilidade de mais suspensões de minas filipinas em um mercado global que já registrará um déficit global. O país asiático representa cerca de um quarto da oferta de níquel extraída, e a maioria das cargas alimenta o setor de aço inoxidável da China. A investigação foi pedida em julho pelo novo presidente, Rodrigo Duterte, e por Lopez para verificar compliance.

Em Manila, as ações de empresas com operações cuja suspensão foi recomendada caíram, enquanto as de produtores de fora do país subiram. A Marcventures Holdings, cuja mina de níquel na província de Surigao del Sur será suspensa, afundou 17 por cento. Em Hong Kong, a Glencore chegou a ganhar 2,4 por cento, e a australiana Independence Group subiu 5,6 por cento em Sidney.

O principal grupo minerador das Filipinas publicou um comunicado em que afirma que a auditoria inteira foi feita de modo punitivo em vez de objetivamente e que deveria ter havido diálogo para resolver as diferenças em vez de uma mudança abrupta nas regras do jogo. No entanto, a Câmara de Minas das Filipinas estava otimista porque supostas violações seriam abordadas de forma adequada e em tempo hábil, segundo Ronald Recidoro, vice-presidente de políticas da organização.

O país produziu 467.000 toneladas de níquel no ano passado, 24 por cento do total de 1,93 milhão de toneladas extraídas no mundo, segundo um relatório trimestral do Morgan Stanley. Houve um déficit cumulativo global de 42.500 toneladas nos primeiros sete meses do ano, disse o International Nickel Study Group em setembro.

"Eu quero deixar claro que não tenho reclamações contra o setor de mineração, mas sou contra os efeitos adversos que estão ocorrendo em algumas das situações", disse Lopez. "Eu quero ser melhor do que o Canadá, melhor do que a Austrália".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos