Bolsas

Câmbio

Garrafa de champanhe de 102 anos pode ser leiloada por mais de US$ 10 mil

Emily Arden Wells

  • Emily Arden Wells/Bloomberg

    Uma garrafa de champanhe Bollinger de 1914 é o destaque do leilão que será realizado em novembro

    Uma garrafa de champanhe Bollinger de 1914 é o destaque do leilão que será realizado em novembro

(Bloomberg) -- Encontrar uma adega escondida cheia de garrafas de vinho do início do século 19 é algo que acontece nos filmes, mas não na vida real.

No entanto, segundo a Bollinger, a icônica fabricante de champanhe criada há 187 anos, foi exatamente isso o que aconteceu.

Há seis anos, um estagiário estava limpando um canto empoeirado da labiríntica adega da empresa quando removeu algumas fileiras de garrafas vazias de uma estante que bloqueava um arco escuro. Mal sabia ele que havia revelado um cômodo secreto com 600 cuvées vintage, todos do início do século 19 até 1939.

Agora, em 19 de novembro, a Sotheby's de Nova York leiloará algumas dessas extraordinárias garrafas durante seu primeiro lançamento de vintages Bollinger nos EUA.

O destaque da venda é uma garrafa de 102 anos encontrada na sala secreta, cujo preço do lance inicial será de US$ 10 mil (cerca de R$ 32 mil).

A julgar por leilões semelhantes, ela será arrematada por muito mais que isso: em 2013, um lote de duas garrafas de vintage Moët & Chandon de 1914 foi vendido por US$ 16.620; e no ano passado, uma experiência de degustação do Krug de 1915 saiu por US$ 116.375.

Assim como no leilão do Krug de 1915, quem arrematar o Bollinger 1914 ganhará uma excursão, criada inteiramente para maximizar o prazer de apreciar esse raro espumante.

Primeiro, a Champagne Bollinger abrirá suas portas ao vencedor para um raro passeio pela adega e pela biblioteca de champanhes Galerie 1829.

Depois, a adega realizará uma degustação privada do vintage 1914 com o mestre de adega da Bollinger, Gilles Descôtes. O vencedor se hospedará no lendário hotel cinco estrelas Château Les Crayères, em Reims, e jantará com o presidente da Champagne Bollinger, Jérôme Philipon, no ambicioso restaurante francês do hotel, o Le Parc.

Outros lotes

Mas a experiência não é o único item colocado à venda. O leilão, intitulado "Um século da Champagne Bollinger", incluirá também seis lotes raros de Bollinger Vieilles Vignes Françaises de 1988 a 2002, todos colhidos do único vinhedo da região de Champanhe resistente ao filoxera, o inseto que destruiu boa parte dos vinhedos da França em meados do século 19.

Completando a venda, há uma série do Bollinger R.D. Special Cuvée de oito anos e do Special Cuvée não vintage, disponíveis em diversos tamanhos de garrafa, desde a meia garrafa até a Nabucodonosor, perfeita para o caso de você estar procurando uma garrafa da Bolly para uma grande celebração.

Segundo os historiadores da Champagne Bollinger, as garrafas provavelmente foram escondidas no começo da Segunda Guerra Mundial para evitar a pilhagem alemã, uma prática comum entre os produtores de vinho apreensivos.

Muitas vinícolas e produtoras de champanhe desenterraram salas escondidas nos anos imediatamente posteriores à guerra, mas a descoberta de 2010 na adega da Bollinger foi a primeira do tipo em décadas.

No total, 600 garrafas foram descobertas, variando desde 1830, o ano posterior à criação da vinícola, até 1939, o início da Segunda Guerra Mundial.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos