Bolsas

Câmbio

Diretor do Fed quer subir juros 'mais cedo, não mais tarde'

Alister Bull

(Bloomberg) -- As autoridades do banco central dos EUA (Federal Reserve) devem começar a elevar os juros para se adiantar à inflação e evitar que fiquem "atrás da curva", disse o responsável pelo escritório regional da instituição na Filadélfia, Patrick Harker.

"Eu tendo a ficar no campo que quer normalizar mais cedo, não mais tarde", ele declarou durante entrevista à Bloomberg TV na quinta-feira, em Dublin, com o repórter Michael McKee. Ele afirmou que o Fed está progredindo na direção da meta de inflação de 2 por cento e que ele próprio está "um pouco preocupado em ficar atrás da curva."

As autoridades mantiveram a taxa básica de juros inalterada na semana passada, em uma decisão marcada por uma rara divergência, com três dissidentes votando a favor de uma alta de 0,25 ponto percentual. A presidente do Fed, Janet Yellen, declarou a parlamentares em Washington, na quarta-feira, que a atual trajetória da economia pede gradual aumento dos juros, embora essa perspectiva não tenha cronograma fixo.

Ela reiterou no mesmo dia que a maioria dos integrantes do comitê que define os juros (Federal Open Market Committee, o FOMC) espera uma alta de juros neste ano. Os economistas agora estão de olho na reunião marcada para dezembro, uma vez que o encontro de novembro acontece uma semana antes da eleição presidencial e não terá entrevista coletiva em seguida.

Harker indicou que há possibilidade de mudança em toda reunião do FOMC. "Descartar qualquer reunião é um erro", ele disse. Ele assumiu o comando do Fed da Filadélfia em julho de 2015 e terá direito a voto sobre os juros no ano que vem.

O banco central americano subiu a taxa básica no fim do ano passado, mas adiou qualquer acréscimo adicional em meio aos riscos externos e à espera de mais evidências de recuperação da economia doméstica.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos