Bonés de marcas esportivas dos EUA dominam o mundo

Kim Bhasin

(Bloomberg) -- Bonés que ostentam o logotipo do New York Yankees são exibidos com destaque na loja da New Era em um shopping de Fujairah, nos Emirados Árabes Unidos. A estrela azul do Dallas Cowboys e o touro vermelho carrancudo do Chicago Bulls também podem ser encontrados nas prateleiras da loja. Até mesmo o felino pintado do Jacksonville Jaguars, menos famoso, está em exposição.

O futebol e o críquete podem ser os maiores esportes nesse país do Oriente Médio, mas mesmo lá os nomes importantes, ou nem tanto, dos esportes americanos estão presentes. Seja em Portugal, Moldávia ou Coreia, é difícil escapar das marcas da indústria americana dos esportes profissionais.

E também é difícil pensar que essa hegemonia cultural está sendo originada em Buffalo, Nova York.

Os Emirados Árabes Unidos são apenas um dos mercados da New Era, que comercializa bonés e chapéus e na última década dobrou a aposta na expansão internacional. A empresa de 95 anos ganhou uma base na Europa e avançou em diversos países asiáticos, incluindo Japão e Coreia, desde que foi ao exterior pela primeira vez, no início dos anos 2000. Na época, apenas 2 por cento de seus negócios estavam no exterior. Esse número subiu para cerca de 30 por cento e seus produtos agora são vendidos em 85 países. A empresa, de capital fechado, está se aproximando de US$ 1 bilhão em receita anual, segundo Chris Koch, CEO da New Era. A companhia certamente se beneficiará do fato de seu logotipo aparecer nos bonés do playoff da Major League Baseball deste ano -- pela primeira vez --, mas Koch disse que boa parte do crescimento da receita da New Era tem que vir de fora dos EUA.

"Ao contrário de muitas marcas, nós não adotamos uma abordagem padronizada", disse Koch. "Não tentamos replicar o que fazemos nos EUA no restante do mundo."

A New Era exporta a cultura americana. Pessoas de muitos países acompanham os esportes americanos de forma direta, o que cria demanda pelos produtos da New Era com as marcas dos times. No Japão, por exemplo, alguns torcedores acompanham os times da MLB, assim como as equipes locais. A Associação Nacional de Basquete (NBA) tem uma base de fãs crescente na China, onde superestrelas globais como LeBron James e Stephen Curry tornam a venda de bonés do Cleveland Cavaliers e do Golden State Warriors muito mais fácil.

Os bonés do Bulls são os mais vendidos entre os de basquete da New Era em todo o mundo, graças ao legado de Michael Jordan. O futebol americano é liderado por Cowboys, New England Patriots e Oakland Raiders. O beisebol é dominado por Los Angeles Dodgers, Boston Red Sox e pelo rei todo-poderoso dos bonés, o Bronx Bombers, apelido do New York Yankees.

Mas o Yankees não consegue impulsionar todas as vendas. Cada país tem sua própria cultura esportiva e a New Era muitas vezes precisa se adaptar. Um exemplo é a Austrália, onde a empresa comercializa os bonés das equipes de futebol australiano, rugby e críquete. Já no Brasil, a empresa vende bonés de times de futebol como Palmeiras e Flamengo. No ano passado, a New Era fez barulho ao associar-se ao Manchester United (o Yankees do futebol) para vender bonés desse célebre clube ao redor do mundo. Koch afirmou na época que a imersão no futebol era um "avanço natural".

A China continental apresenta o próximo desafio. A companhia tem relutado em expandir-se lá, cautelosa com os riscos comerciais encontrados por outras empresas americanas. Mas se a New Era quer conseguir um segundo bilhão em vendas, terá que fazer sua jogada, disse Koch.

"Sempre adotamos uma abordagem longa", disse ele. "A China é enorme."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos