Bolsas

Câmbio

Madri vende acesso à América Latina aos britânicos após Brexit

Esteban Duarte

(Bloomberg) -- Madri está tentando seduzir empresas do Reino Unido no momento em que o país se prepara para deixar a União Europeia ressaltando as ligações espanholas com a América Latina, além dos imóveis e do custo de vida mais baratos que o de rivais como Paris.

Grandes investidores na América Latina, como Telefónica, Repsol e Banco Santander, mantêm sede em Madri, o que pode ajudar as empresas a explorarem o crescimento desses mercados, disse Daniel Lacalle, que chefia o esforço de marketing da região de Madri, em entrevista no escritório da Tressis Gestión, da qual é diretor de investimento.

O espaço para escritórios custa menos da metade do preço de Paris e um terço menos que o de Frankfurt, disse ele, citando dados da assessoria imobiliária CBRE.

"Não existem muitas cidades com uma combinação tão boa de custos e qualidade de vida", disse Lacalle, que morou 12 anos em Londres, onde trabalhou para empresas como a Pacific Investment Management Co. "Somos um centro de investimentos que está atraindo capital tanto para a União Europeia quanto para a América Latina."

Madri está apresentando sua estratégia para atrair empresas com sede no Reino Unido no momento em que os executivos analisam suas opções em meio ao temor de que os planos da primeira-ministra Theresa May de romper laços com a UE prejudicarão a indústria britânica.

Se as negociações resultarem no chamado Brexit duro, as empresas de serviços financeiros britânicas da City, como é conhecido o centro financeiro de Londres, poderiam ficar sem um acesso claro aos clientes da UE.

"Eu acho que a City não vai desaparecer, de maneira nenhuma. O que eu acho é que haverá uma oportunidade para as empresas espalharem seus hubs", disse Lacalle. "O Brexit não será um jogo de soma zero. Na verdade, ele pode ser visto como uma oportunidade e este é o momento de todos tirarem o máximo de proveito."

A qualidade de vida em Madri é semelhante à de Frankfurt e superior à de Dublin, Milão ou Paris, segundo um índice produzido pela empresa de dados Numbeo, que avalia critérios como segurança, níveis salariais, custo de vida, clima e acesso a serviços básicos como saúde e transporte.

Madri tem uma boa base de trabalhadores qualificados que se expandirá quando as oportunidades de trabalho aumentarem, disse Lacalle. Madri já conta com campi de três escolas de negócio classificadas entre as 20 melhores da Europa.

"Isso vai ser como quando na City as pessoas pensavam que todo mundo estava se mudando para Cingapura e Hong Kong", disse Lacalle. "No fim o que aconteceu foi que Londres continuou, mas Cingapura e Hong Kong tiveram uma expansão significativa como centros financeiros."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos