Bolsas

Câmbio

Atração de talento e dinheiro para Londres ameaçada pelo Brexit

Marc Champion

(Bloomberg) -- Londres, fundada pelos romanos, reinventada por mercadores holandeses e enriquecida por banqueiros franceses e judeus, enfrenta uma prova que pode causar estragos. Será que a capacidade da cidade de atrair talentos e dinheiro do exterior sobreviverá ao Brexit?

A metrópole de quase 9 milhões de habitantes é a "capital mundial do poder suave" e criou 235.000 empregos para profissionais altamente qualificados somente em 2014 e 2015, de acordo com estudo da empresa global de contabilidade Deloitte, publicado pouco antes do referendo que decidiu pela saída do Reino Unido da União Europeia. Nenhuma cidade atrai executivos de um número tão grande de países. Nova York fica em segundo lugar, mas não chega perto.

O temor é que um divórcio litigioso da UE e seu mercado comum poderia colocar a cidade em marcha ré - recuando para um passado recente, quando era o trono de um império em decadência, mais conhecida pelo movimento punk, pelos conflitos raciais nas ruas, pela comida ruim e pela infraestrutura em ruínas. A preocupação não é só dos executivos dos bancos, mas também de reitores de universidades, empreendedores de tecnologia e chefs de restaurantes agraciados com estrelas pelo guia Michelin.

"Não há dúvida de que a grandeza histórica de Londres foi construída pela imigração", disse Jerry White, historiador e autor de diversos livros sobre a cidade. Ele considera "bizarra" a trajetória do governo na direção do Brexit aparentemente a qualquer custo.

Pouca gente ousa prever o resultado do Brexit ou como a atratividade de Londres enfrentará esse teste. A cidade oferece uma concentração talvez única de setores baseados em conhecimento, como alta tecnologia, finanças e cinema. Mas a votação do Brexit sugere que Londres tornou-se vítima do próprio sucesso, levando eleitores mais pobres a se ressentirem da riqueza e dos imigrantes que inundam a capital britânica.

Os defensores do Brexit argumentam que a separação da UE daria liberdade para Londres se tornar um centro verdadeiramente global, não somente europeu. Segundo eles, os eleitores votaram exatamente pelo controle da imigração quando optaram pela saída do bloco em 23 de junho, destacado que os preços dos imóveis no centro da cidade subiram tanto que os londrinos nativos estão sendo expulsos.

Já aqueles que participaram do sucesso recente da cidade entendem que Londres pode ser seriamente prejudicada se o governo interpretar o resultado do referendo como um voto pelo isolamento - algo já sugerido pela retórica xenófoba. Historicamente, Londres voou alto por ser mais atraente para estrangeiros do que cidades rivais.

Mais recentemente, essa atratividade para os forasteiros levou Londres a sediar mais startups do mundo digital do que qualquer outra cidade europeia. O Reino Unido e, acima de tudo, Londres "neste momento têm vantagem" nos esforços para atrair novos investimentos e empreendimentos tecnológicos, disse James Wise, sócio da firma de venture capital Balderton, que tem US$ 2,3 bilhões em recursos. Segundo ele, um estudo ainda não publicado pela Balderton concluiu que os estrangeiros eram quase metade dos fundadores das startups de tecnologia britânicas que levantaram capital em 2015.

"Devido à natureza do software, o recurso natural é gente, não é algo como o petróleo, que brota do chão", disse Wise. "E se há uma forma de ameaçar esse recurso natural é fazer as coisas que o Brexit rigoroso propõe."

A simples perspectiva do Brexit já abalou uma vantagem de Londres na atração de trabalhadores qualificados. Os salários em Londres eram 27 por cento maiores do que em Berlim e 18 por cento maiores do que em Paris, de acordo com Wise. A diferença foi severamente corroída pelo tombo da livra esterlina neste ano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos