Bolsas

Câmbio

Como viajar de avião ainda melhor que na primeira classe

Justin Bachman e Michael Sasso

(Bloomberg) -- No ano passado, a Delta Air Lines revelou um experimento único em upgrades. A empresa deu aos passageiros frequentes a chance de reservar um voo que, para a maioria das pessoas, é apenas um sonho -- em um jato particular. Por algumas centenas de dólares a mais, esse sonho poderia se tornar realidade.

A empresa depois voltou atrás e agora está transformando essa oferta no maior gasto de pontos de fidelidade.

A Delta ofereceu upgrades pagos a jatos particulares, que custavam entre US$ 300 e US$ 800, durante um curto período no terceiro trimestre, uma opção viável quando os planos de viagem de um cliente coincidiam com a rota da aeronave de menor porte. O problema para que isso funcionasse era a logística, disse David Sneed, diretor de operações da Delta Private Jets.

O setor de aviação privada trabalha com prazos curtos porque as pessoas que usam o serviço solicitam um avião com pouca antecedência. É um bom negócio quando existe um cliente pagante, mas também implica que uma operadora de aeronaves raramente é informada a tempo quando um avião voltará vazio -- geralmente, a antecedência é de 10 horas ou menos. Esses eram os trechos que a Delta Private Jets tentou casar com os passageiros da Delta que iam ao mesmo destino. Mas a maioria das pessoas -- até mesmo executivos que vivem com o pé na estrada -- precisa de um pouco mais de antecedência. Além disso, para os funcionários os upgrades eram uma carga pesada de coordenar.

A Delta tem uma janela muito pequena quando é informada de que terá um trecho vazio, que constitui cerca de 30 por cento do tempo de voo em geral dos aviões particulares, disse Sneed. "Às vezes não sabemos até às 22 horas da noite anterior" que teremos um voo vazio, disse ele.

Mas a Delta tem uma ideia para transferir passageiros para sua subsidiária de jatos particulares: trocar milhas por tempo de voo nos aviões privados. Membros do programa SkyMiles, da Delta, podem gastar 2,5 milhões de milhas por um crédito de US$ 25.000, que equivale a pouco mais de quatro horas em um jato particular "leve" de menor porte. Os clientes poderão viajar sozinhos ou com outros passageiros nos assentos restantes da aeronave. Incrementos maiores de milhagem também poderão ser usados para voos mais longos ou aeronaves maiores.

Um saldo de milhões de milhas pode soar gigantesco, mas não é uma quantidade impensável para muita gente do mundo dos negócios que viaja praticamente sem parar. A Delta tem milhares de membros do SkyMiles com mais de 1 milhão de milhas na conta, disse Karen Zachary, diretora administrativa do programa. O público potencial de clientes também inclui quem tem pontos que podem ser transferidos para o SkyMiles, como pontos do American Express Membership Rewards ou do programa Preferred Guest, da Starwood.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos