Bolsas

Câmbio

Presidente da Nintendo indica plano maior de hardware do Switch

Yuji Nakamura e Takashi Amano

(Bloomberg) -- O novo console de videogame da Nintendo faz parte de um plano maior que incluirá mais acessórios, uma linha mais ampla de software e possíveis combinações com outras tecnologias.

Em sua primeira entrevista desde que revelou o mais novo produto principal da marca, o presidente Tatsumi Kimishima disse que os detalhes sobre os acessórios serão apresentados no ano que vem. A Nintendo, que tem sede em Kyoto, havia informado anteriormente, nesta quinta-feira, que anunciará os preços e uma data específica de lançamento para o Switch em 13 de janeiro, após um evento no qual o público poderá testar o aparelho.

"Aquilo não foi tudo, de jeito nenhum", disse Kimishima, em referência ao vídeo divulgado na semana passada que revelou o nome do produto e mostrou o Switch sendo usado tanto como console quanto aparelho portátil, apresentando controles modulares e acessórios. As ações da Nintendo caíram após a divulgação do clip de três minutos, algo que, segundo Kimishima, foi inesperado.

"Para dizer a verdade, eu fiquei surpreso", disse Kimishima. "Não entendo o porquê."

Colocar a Nintendo de volta nos trilhos é a prioridade máxima de Kimishima, que se tornou presidente há um ano após a morte de seu antecessor, Satoru Iwata. Os resultados trimestrais divulgados nesta semana mostram como o negócio principal da Nintendo está perdendo força devido ao iene mais forte, que reduziu a renda obtida no exterior, e também aos fortes declínios nas vendas de hardware e de software. Nem mesmo o sucesso do Pokémon Go foi suficiente para compensar as vendas ruins, que vêm caindo a cada ano fiscal desde 2009, quando o console Wii atingiu o auge de seu sucesso.

O novo aparelho apresenta uma tela como a de um tablet que pode ser usada em casa conectada à TV ou retirada e levada para qualquer lugar com seus dois controles removíveis. A Nintendo aposta que a abordagem híbrida ajudará o Switch a ter sucesso como o Wii, que foi seu console de maior êxito na história graças aos controles com sensor de movimento.

Quanto ao software do Switch, ele disse que a Nintendo tomou a decisão deliberada de não revelar títulos específicos: "Uma coisa que ainda não podemos mostrar é a linha de softwares. Queremos que as pessoas tenham contato com o aparelho em janeiro e experimentem o software por conta própria."

Indagado se o Switch trabalharia com hardware de outras companhias, Kimishima descartou a possibilidade por enquanto, mas disse que "estamos interessados em RV", em referência à tecnologia de realidade virtual.

"A RV oferece novas formas de jogar, mas depende de que tipo de software pode ser jogado", disse ele. "Se você nos perguntar se existem muitas possibilidades, não podemos dizer que não. É possível que a Nintendo produza títulos de software de RV, acho que essa oportunidade está disponível para nós."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos