Bolsas

Câmbio

Aproximação da eleição nos EUA esquenta apostas em volatilidade

Aleksandra Gjorgievska

(Bloomberg) -- Às vésperas da eleição presidencial nos EUA, o custo das apostas na volatilidade do mercado de ações é o maior em mais de um ano.

Para Huakun Ding, a próxima grande oportunidade pode ser apostar que a calmaria voltará. O diretor de investimentos da Goldenwise Capital Management, em Toronto, entende que a equação risco-retorno agora não é atraente o bastante para se apostar em mais turbulência nos mercados. O CBOE Volatility Index (VIX), que acompanha as oscilações no S&P 500, está no maior patamar desde agosto de 2015 em relação aos movimentos de fato no índice subjacente, o que indica que os preços das opções ficaram mais caros.

O VIX subiu por oito dias seguidos e as bolsas registraram a mais longa sequência de perdas desde 2008 com a diferença menor nas intenções de voto para Hillary Clinton e Donald Trump. Desde que o FBI reabriu a investigação sobre e-mails da candidata democrata, investidores correram para instrumentos de proteção contra a queda dos mercados. O VIX terminou a quinta-feira em 22,08.

"Estamos esperando o momento certo para entrar", disse Ding. "Se Trump vencer, o espaço para uma disparada do VIX é limitado. Se Trump perder, o VIX tem grande potencial baixista."

A última vez em que o VIX atingiu 25 pontos foi em 24 de junho, dia seguinte ao referendo que decidiu que o Reino Unido sairia da União Europeia. O movimento durou pouco e o índice sofreu queda recorde de 43 por cento na semana seguinte. Esta tendência é conhecida como "reversão para média" e sugere que índices e preços costumam voltar para a média que apresentavam antes de uma disparada. Conforme o fechamento de quinta-feira, o VIX estava acima de sua média histórica de 19,71.

A Goldenwise não está apostando no resultado da eleição. Em vez disso, a gestora de recursos aguarda para explorar distorções de preços que ocorrem quando as oscilações se intensificam. Seu modelo quantitativo analisa dados históricos, incertezas em torno de eventos políticos e estatísticas de produtos de volatilidade para estabelecer quando instrumentos ? como os contratos futuros do VIX ? estão caros ou baratos demais.

A gestora dedicou US$ 120 milhões a esta estratégia central, que deu retorno de 8 por cento no ano até o fim de outubro. É praticamente o dobro do alcançado por seus pares, segundo dados compilados pela Bloomberg. A Goldenwise também negocia produtos atrelados a índices acionários, mas seu foco atual é em volatilidade.

"Estamos aguardando pacientemente oportunidades melhores", disse Ding. "Gostamos de um mercado de alta volatilidade com caos."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos