Bolsas

Câmbio

Estier, ex-BTG, planeja lançar companhia de investimento, dizem fontes

Nishant Kumar

(Bloomberg) -- Antoine Estier, o ex-diretor de investimentos da unidade de hedge fund do Grupo BTG Pactual, está se preparando para criar sua própria empresa de investimentos em Londres, segundo duas pessoas informadas sobre o assunto.

Estier está criando a Amia Capital, um hedge fund macro que focará em oportunidades de investimento tanto em mercados desenvolvidos quanto em emergentes, e que deverá começar a operar no primeiro semestre do ano que vem, disseram as pessoas, pedindo anonimato porque a informação é privada.

Os ex-colegas de Estier no BTG Alex Garrard e Marat Djafarov se unirão à empresa como gerentes de recursos, enquanto Igor Hordiyevych será o presidente, disseram as pessoas. Estier, que deixou o BTG em março, preferiu não comentar sobre o plano de criação do fundo.

Os quatro, que trabalharam juntos anteriormente no UBS Group, serão acionistas da empresa que espera gerenciar cerca de US$ 500 milhões quando começar a investir, disseram as pessoas. O capital transforma o fundo em uma das maiores startups da Europa, onde menos de 18 por cento dos hedge funds gerenciam mais de US$ 500 milhões, segundo dados compilados pela empresa de pesquisa Eurekahedge.

Escândalo de corrupção

O BTG reduziu as operações de sua unidade de hedge fund e o total de ativos caiu depois que o bilionário fundador do banco de investimento, André Esteves, foi preso em novembro em conexão com um escândalo de corrupção. Esteves, que foi transferido da cadeia para prisão domiciliar em dezembro e liberado em abril, negou, por meio de seus advogados, ter cometido qualquer irregularidade.

Sob o comando de Estier, o BTG Pactual GEMM Fund mantinha equipes de trading em Nova York, Londres, Brasil e Hong Kong e gerenciava mais de US$ 4 bilhões em novembro do ano passado. Os ativos caíram para cerca de US$ 250 milhões após o escândalo, que não teve relação com a unidade de hedge fund, disse uma pessoa no início deste ano. O fundo GEMM deu retorno anualizado de 16 por cento até janeiro deste ano em relação ao começo de 2009, contra um aumento de 1,9 por cento do HFRI Macro (Total) Index.

As startups de hedge fund estão se tornando mais raras na Europa devido aos custos crescentes e aos desempenhos ruins. Contudo, alguns gestores de fundos macro com histórico de lucros captaram recursos neste ano.

A Glen Point Capital, empresa de investimentos criada pelos ex-gestores de recursos da BlueBay Asset Management, Neil Phillips e Jonathan Fayman, captou quase US$ 2 bilhões. Andrew Manuel, cofundador da empresa de hedge fund LMR Partners, de US$ 2,5 bilhões, também está se preparando para criar seu próprio hedge fund macro global com dois sócios ainda neste ano, disseram pessoas em agosto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos