Bolsas

Câmbio

GoPro anuncia recall de 2.500 drones por falha de energia

Selina Wang

(Bloomberg) -- As ações da GoPro chegaram a cair 10 por cento depois que a companhia informou que realizará recall de cerca de 2.500 unidades de seus novos drones Karma, em outro revés para as perspectivas já baixas para a temporada de Natal.

Em um "número bastante pequeno de casos", drones da GoPro comprados desde 23 de outubro ficaram sem energia, informou a empresa na terça-feira, em comunicado. Não foram reportados ferimentos ou danos materiais e os proprietários poderão devolver os aparelhos e receber reembolso completo, informou a GoPro.

O CEO Nick Woodman vinha apostando no novo drone para estimular o crescimento da empresa. Mas na semana passada a companhia reduziu sua projeção de vendas para o ano cheio e descumpriu as estimativas de receita do terceiro trimestre, sugerindo que o aparelho, e a última versão de sua câmera em forma de cubo, não farão o sucesso que eles esperavam entre os consumidores. O recall poderá reduzir ainda mais as vendas. Vários analistas rebaixaram suas recomendações para a ação e alguns reduziram suas projeções para as receitas da empresa no quarto trimestre.

"Isto não apenas é uma surpresa para nós, é também um golpe na credibilidade da direção da empresa", escreveu Erinn Murphy, analista da Piper Jaffray & Co., em nota. "Nós não apenas nos surpreendemos com o nível modesto de unidades vendidas inicialmente, mas também acreditamos que existe a possibilidade de que o Karma não seja disponibilizado para a importante temporada do Natal."

As ações da empresa acumulavam queda de 40 por cento no ano até terça-feira.

A GoPro informou que está trabalhando com a Comissão de Segurança de Produtos de Consumo dos EUA (CPSC, na sigla em inglês) e com a Administração Federal de Aviação dos EUA (FAA) no recall e que planeja retomar a venda dos drones Karma assim que solucionar os problemas.

O recall do drone ocorre após problemas de produção com a câmera Hero5, mencionados pelos executivos da empresa em teleconferência recente.

"Os dois pilares do crescimento da GoPro foram abalados", disse Jitendra Waral, analista da Bloomberg Intelligence. "Criou-se muita expectativa em torno da recuperação da empresa com os drones, por isso esse começo não é bom."

A GoPro, que tem sede em San Mateo, Califórnia, enfrenta concorrência intensa no mercado de drones da gigante industrial SZ DJI Technology e de outras empresas iniciantes que estão inundando o mercado com modelos mais baratos. O Mavic, pequeno drone dobrável que é o mais novo aparelho da DJI, de Shenzhen, China, rivaliza diretamente com o Karma. Murphy, da Piper Jaffray, disse que o Mavic tem demanda e encomendas estimadas na faixa de 200.000 a 500.000 unidades.

Título em inglês: GoPro Plummets After Recalling 2,500 of its New Karma Drones

Para entrar em contato com o repórter: Selina Wang New York, swang533@bloomberg.net, Para entrar em contato com os editores responsáveis: Daniela Milanese dmilanese@bloomberg.net, Patricia Xavier

©2016 Bloomberg L.P.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos