Agora até mesmo cachorros fazem triatlo

Chris Stokel-Walker

(Bloomberg) -- Emily Thomas tinha um problema. Sua amada e enérgica cachorra, Tegan, uma mistura de husky e collie, arruinava a casa quando ela estava no trabalho.

Então ela resolveu levar Tegan para uma corrida rápida de manhã. Funcionou, e a rotina foi expandida para algumas corridas por semana. Às vezes ela ia de bicicleta. As aulas de natação vieram na sequência.

O que começou como forma de acalmar os nervos de Tegan se transformou em regime completo de treinamento de triatlo: Tegan fez 885 quilômetros em seu primeiro ano de treinamento, segundo o aplicativo Mushometer de Emily (como um Garmin para cachorros).

Com a expansão das indústrias de ciclismo e triatlo, esportistas que têm cachorros começaram a levar os bichinhos com eles. E então nasceu o competitivo esporte do triatlo para cachorros.

Uma competição pan-europeia, chamada Iron Dog, foi realizada durante sete anos consecutivos, promovida por uma organização austríaca de cachorros de corrida. Eventos similares surgiram na República Tcheca, na Hungria e na Alemanha. A competição Tridog chegará ao Reino Unido no ano que vem, a primeira do país.

Para se prepararem, Tegan e os outros dois cachorros de Emily estão treinando quatro ou cinco vezes por semana, amarrados a ela por cordas elásticas de grau marítimo em um kit de arnês atlético leve que custa entre 70 libras (US$ 87) e 150 libras. Cada cachorro precisa ter vários conjuntos.

"Os dois garotos gostam de água", disse Emily. "Tegan não se interessou tanto."

Foram necessárias seis sessões para deixá-la à vontade com a água, distraindo-a da natação com um jogo aquático de busca. "É intenso -- e também não é barato --, mas eu queria que ela fosse capaz de nadar", disse ela.

Assim como uma competição humana saudável, há benefícios para os cachorros. A husky de Emily, um cão de salvamento, sofria de angústia da separação. Quando Emily levou Tegan para correr com ela, notou também sua mudança de comportamento. "Eu tenho três cachorros com muita energia e tudo o que tenho que fazer é levá-los para uma corrida de meia hora de manhã. Dessa forma, eles ficam bem o resto do dia", disse ela.

Gudrun Ravetz, presidente da Associação Britânica de Veterinária, também é triatleta. Sua cachorra labrador, Tess, corre com ela nas proximidades, mas provavelmente não esteja apta para o triatlo, segundo ela. Apesar disso, ela apoia o tridog. Uma pesquisa realizada pela associação aponta que cerca de dois terços dos veterinários estão preocupados com problemas de obesidade e saúde mental gerados por deixar cachorros sozinhos por longos períodos.

"Qualquer coisa que incentivar as pessoas a desfrutarem responsavelmente do tempo com seus cachorros ao ar livre é bom para a saúde mental e física do cachorro", disse Ravetz.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos