Bolsas

Câmbio

Classificação especulativa da África da Sul é vista como inevitável

Arabile Gumede e Sarina Yoo

(Bloomberg) -- Se a África do Sul conseguir evitar o corte em sua classificação de crédito para junk (grau especulativo) nas próximas duas semanas, é possível que esteja apenas adiando o inevitável.

Mais da metade dos 12 economistas consultados pela Bloomberg disse que a S&P Global Ratings privará o país de sua classificação de grau de investimento. A mediana das probabilidades de a África do Sul manter sua avaliação atual em dezembro é de 45% e cai para apenas 2% em 2017, mostra a pesquisa.

A economia mais industrializada da África enfrenta um possível rebaixamento para junk em sua classificação de crédito em moeda estrangeira no momento em que a produção tem previsão de expansão ao ritmo mais lento neste ano desde a recessão de 2009, atrasando os planos do governo para reduzir o déficit orçamentário e conter as dívidas.

Apesar de a perspectiva de crescimento econômico ter melhorado marginalmente e uma pesquisa similar da Bloomberg de seis meses atrás ter mostrado que 12 entre 13 economistas disseram que a classificação de crédito do país será cortada para junk até o fim do ano, a turbulência política, incluindo acusações de fraude recentes contra o ministro das Finanças, Pravin Gordhan, ofuscaram parte dos esforços do governo para melhorar a confiança do investidor e dos empresários.

"Eu não acho que essa questão está tão alto na lista de prioridades -- que estamos vendo fazerem o suficiente", disse Christie Viljoen, economista da KPMG na Cidade do Cabo, na quinta-feira, por telefone. "Isso pode ser suficiente no momento para evitar um rebaixamento imediato em dezembro, mas se for evitado em dezembro, acontecerá no ano que vem."

Visita da Fitch

A S&P deverá anunciar sua avaliação, que está no nível mais baixo de investimento e tem perspectiva negativa, em 2 de dezembro e a Moody's Investors Service publicará a revisão de sua classificação, atualmente em um nível acima do da S&P's, em 25 de novembro.

Representantes da Fitch Ratings, que mantém uma perspectiva estável para sua classificação BBB-, visitaram a África do Sul nesta semana e estão preocupados com a capacidade do país de cumprir suas metas fiscais e com a falta de crescimento econômico, segundo o ministro-adjunto de Finanças Mcebisi Jonas. A Fitch não estabeleceu data para divulgar sua avaliação.

"Nós conseguiremos manter o atual teto de gastos, acreditamos nisso, e ouso dizer que nós os convencemos de que poderemos", disse Jonas a jornalistas, em Johannesburgo, na quinta-feira. "Minha sensação é de que houve uma aceitação geral das nossas restrições e do bom trabalho que estamos fazendo."

Um possível rebaixamento da S&P colocaria a avaliação da agência para a solvência do país abaixo do grau de investimento pela primeira vez em 16 anos e deixaria a África do Sul no mesmo patamar da Rússia e da Indonésia. Os investidores já consideram a África do Sul mais arriscada que a Rússia. O custo para garantir contra o não pagamento de dívidas por cinco anos usando swaps de crédito está 26 pontos-base acima do da Rússia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos