Bolsas

Câmbio

Clone asiático do Snapchat, Snow busca expansão global

Hooyeon Kim

(Bloomberg) -- O Snow, um clone do Snapchat que está conquistando a Ásia, agora mira fora da região apostando que conseguirá atrair usuários com stickers que às vezes beiram o bizarro.

Apesar de o Snow, cuja empresa tem sede em Bundang, Coreia do Sul, copiar em grande parte os recursos do Snapchat, há algo que interessa a todos entre seus 400 filtros animados, que incluem de tudo, até um polvo dançante. Para efeito de comparação, o Snapchat oferece cerca de duas dezenas de filtros, que são renovados diariamente.

"A verdade é que queremos ter sucesso oferecendo nossos serviços diretamente no mercado global", disse Kim Chang-wook, CEO do Snow, em evento da companhia nesta semana. "É por isso que estamos nos movendo rapidamente para garantir a liderança na Ásia primeiro."

O Snow foi criado no ano passado, quando um grupo de engenheiros do provedor de buscas na internet Naver notou que o Snapchat estava com dificuldades para entrar na Ásia. Eles se uniram para ver se conseguiam criar algo melhor.

Agora, com mais de 80 milhões de downloads, o aplicativo Snow está próximo do topo ou no primeiro lugar entre os downloads para iOS e telefones Android neste ano no Japão, em Cingapura e na Coreia do Sul, segundo a firma App Annie, que coleta dados sobre aplicativos.

O Snow também decolou na China, onde o Snapchat está bloqueado. O Snow está entre os 100 aplicativos mais baixados dos principais mercados de aplicativos chineses de terceiros, que inclui programas administrados pela Baidu e pela Tencent Holdings, e também na App Store da Apple.

"É verdade que os downloads estão explodindo", disse Park Jung-hoon, diretor associado de consultoria da Kantar TNS, unidade de consultoria de dados da Kantar Group. "Os variados efeitos visuais, que não são apenas bonitos, mas também bizarros, provavelmente gerem apelo entre os usuários jovens que buscam algo mais divertido que um simples aplicativo de câmera."

Apesar de ter acumulado mais de 60 milhões de usuários diários, o Snap, novo nome da empresa com sede em Los Angeles que está por trás do Snapchat, não fez incursões significativas na Ásia e na semana passada ficou classificado abaixo do 450 lugar em número de downloads para iOS e Android no Japão e na Coreia, segundo a App Annie. O Snap, que alcançou uma avaliação de US$ 18 bilhões em sua última rodada de financiamento, está buscando realizar uma oferta pública inicial já no ano que vem.

Não é coincidência que o Snow tenha surgido de um projeto da Naver, a empresa de internet responsável pelo aplicativo de mensagens Line. O Line, que abriu seu capital no início do ano, encontrou um nicho similar com uma variedade de desenhos que as pessoas baixam e enviam umas para as outras. Trata-se de uma das poucas plataformas de mensagens que possui receita, obtida por meio de anúncios e da venda dos desenhos. Por enquanto, a Naver não tentou monetizar a base crescente de usuários do Snow.

"Estamos tentando adicionar rapidamente mais funções e filtros divertidos", disse Kim. "No futuro, o Snow terá um visual bastante diferente do atual."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos