Bolsas

Câmbio

Uber lança serviço especial para casamentos na Índia

Saritha Rai

(Bloomberg) -- O Uber se transformou na última startup a capitalizar a crise monetária da Índia com a criação de um serviço de reserva de automóveis para casamentos no auge da temporada de cerimônias do país.

Os clientes podem pagar previamente corridas que podem ser compartilhadas com familiares e amigos para viagens relacionadas a casamentos, como ir de uma loja a outra, buscar a roupa perfeita e levar os convidados ao local da cerimônia, informou o Uber em comunicado, na segunda-feira. A decisão acompanha o lançamento do rival Ola de um serviço de corrida com pagamento posterior, pensado para ajudar os clientes que estão sem dinheiro, e novos serviços das operadoras de comércio eletrônico Flipkart e Snapdeal.

A decisão do primeiro-ministro Narendra Modi de proibir as notas de 500 rúpias (US$ 7,30) e 1.000 rúpias, juntamente com o racionamento das novas notas de 2.000 rúpias, criou uma escassez do dinheiro normalmente usado para pagar despesas com casamentos. O Uber conta com a opção do pré-pagamento para gerar apelo em um país em que são comuns os casamentos suntuosos para milhares de pessoas incluindo um banquete e uma semana de festas.

"O UberWeddings oferece uma forma fácil para que os anfitriões garantam que todas as viagens relacionadas ao casamento na cidade sejam gerenciadas por meio de códigos promocionais pré-gerados, sem uso de dinheiro", disse Prabhjeet Singh, gerente-geral do Uber India para Délhi e a região da capital nacional, em comunicado.

A medida do governo saiu pouco antes do início da temporada de casamentos, que vai de novembro a fevereiro, período mais propício do calendário para muitos indianos. O Uber informou que seu serviço, que está disponível também nos EUA e em outros mercados, será oferecido em cerca de 10 cidades indianas até o fim da temporada.

Na Índia, onde os cartões de crédito são raros, as famílias usam dinheiro vivo para pagar os custos com entretenimento, catering, decoração e outras dezenas de despesas. A maior parte desses gastos teria sido paga com as notas de 500 e 1.000 rúpias, agora proibidas.

Os saques diários de dinheiro estão sendo limitados a alguns milhares de rúpias e muitas cerimônias de casamento podem custar mais de um milhão de rúpias.

A imprensa local reportou dezenas de exemplos nos quais as famílias, com convites de casamento nas mãos, brigavam com funcionários de bancos exigindo a permissão de sacar dinheiro. Em Nova Délhi, um noivo fez fila em frente ao caixa automático de um banco a noite toda antes do dia de seu casamento.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos