Bolsas

Câmbio

Estradas com painéis solares serão construídas em quatro continentes

Anna Hirtenstein

(Bloomberg) -- Alguma cidade perto da sua pode estar prestes a receber avenidas elétricas capazes de transmitir energia solar para as redes de eletricidade.

Uma subsidiária da Bouygues desenvolveu painéis solares resistentes, capazes de suportar o peso de um caminhão de 18 rodas, que agora a empresa está instalando nas superfícies das estradas. Após quase cinco anos de pesquisas e testes de laboratório, eles estão construindo 100 locais de testes ao ar livre e planejam comercializar a tecnologia no início de 2018.

"Queríamos encontrar uma segunda utilidade para as estradas", disse Philippe Harelle, diretor de tecnologia da Wattway, unidade da empresa Colas de propriedade do grupo de engenharia francês Bouygues. "Os parques solares utilizam terras que, do contrário, seriam destinadas à agricultura, mas as estradas estão livres."

Com a queda do custo da energia solar os painéis estão sendo cada vez mais integrados a materiais do cotidiano. No mês passado, a Tesla Motors surpreendeu os investidores ao revelar telhas que fazem as vezes de painéis solares. Outras companhias estão integrando painéis fotovoltaicos a fachadas de edifícios. A Wattway se une a grupos como a sueca Scania e a Solar Roadways, dos EUA, que buscam integrar painéis ao pavimento.

Para resistir ao peso do tráfego a Wattway dispõe vários tipos de plástico em camadas para criar uma cobertura clara e durável. O painel solar que fica por baixo é um modelo comum, similar aos painéis instalados em telhados. A fiação elétrica é incorporada à estrada e a invenção é coberta por uma superfície antiderrapante feita de vidro esmagado.

Um local de teste de um quilômetro de extensão começou a ser construído no mês passado na cidade francesa de Tourouvre, na Normandia. Os 2.800 metros quadrados de painéis solares deverão gerar 280 quilowatts-hora no pico, o suficiente para toda a iluminação pública de uma cidade de 5.000 habitantes por ano, segundo a companhia.

A eletricidade gerada por esse trecho de estrada solar será repassada diretamente à rede. Outro local de teste está sendo usado para recarregar veículos elétricos. Um terceiro dará energia a uma pequena planta de produção de hidrogênio. A Wattway também instalou painéis para abastecer outdoors eletrônicos e está trabalhando em ligações para a iluminação de rua.

Os dois próximos locais de teste serão em Calgary, no Canadá, e no estado americano da Geórgia. A Wattway também planeja construí-los na África, no Japão e ao longo da União Europeia.

"Precisamos testar a tecnologia com todos os tipos diferentes de trânsito e condições climáticas", disse Harelle. "Quero encontrar os limites disso. Achamos que talvez não consiga suportar o peso de um removedor de gelo."

O metro quadrado do material para a estrada com painéis solares atualmente custa entre 2.000 euros (US$ 2.126) e 2.500 euros, o que inclui monitoramento, coleta de dados e custos de instalação. A Wattway planeja reduzir o preço para poder competir com os parques solares comuns até 2020.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos