Bolsas

Câmbio

Ex-investidor do Goldman vende acesso secreto a jantar em Tóquio

Takahiko Hyuga e Russell Ward

(Bloomberg) -- Você viaja a negócios e quer pular para o topo da lista de espera dos restaurantes mais exclusivos de Tóquio? Confira o novo empreendimento desse antigo trader do Goldman Sachs.

Takashi Yamada, que trabalhou na firma de Wall Street durante 15 anos, montou uma empresa para ajudar visitantes a reservar mesas em alguns dos restaurantes mais badalados do Japão. A Tableall.com começou a operar no mês passado.

Conseguir entrar nos melhores restaurantes do Japão não é tarefa fácil, especialmente para quem não sabe o idioma. Muitos lugares são difíceis de descobrir porque confiam na propaganda boca a boca e estão escondidos em ruas traseiras.

Com poucas mesas em espaços pequenos, os mais cobiçados deles enchem rapidamente. Visitantes que tentam fazer uma reserva com ajuda do recepcionista do hotel costumam descobrir que o lugar estará lotado durante meses.

Yamada, 38, oferece uma solução. A Tableall assegura as reservas pagando com antecedência ao restaurante uma refeição de cardápio fixo e depois cobra aos clientes 3.000 ienes (US$ 26) por assento além do preço da refeição. Os clientes pagam multas se cancelarem a reserva perto do dia marcado.

"Eu não tinha noção do quanto era difícil para um estrangeiro fazer reserva em um restaurante no Japão", disse Yamada em uma entrevista. "Quero que os estrangeiros vivenciem a verdadeira cultura japonesa. Quero que conheçam o verdadeiro Japão profundo."

Refeições caras

A Tableall atualmente oferece lugares em 11 restaurantes de Tóquio. Entre eles está Kasumicho Suetomi, comrefeições com vários pratos kaiseki a partir de 34.000 ienes por pessoa, incluindo a taxa de reserva, e Tempura Motoyoshi, que tem uma estrela Michelin e oferece refeições a partir de 20 mil ienes por pessoa.

Os assentos são agrupados em um pacote para duas pessoas, mas clientes sozinhos ou grupos maiores podem fazer pedidos especiais. O site em inglês oferece fotos e informações detalhadas sobre os pratos e utensílios que foram reservados, biografias dos chefs e mapas com a localização exata.

Yamada mora em Cingapura, sede da Tableall, e visita Tóquio regularmente para ficar em dia com chefs e sondar novos lugares. Ele pretende acrescentar outros 20 restaurantes ao site até o fim do ano que vem, inclusive em Quioto, cidade histórica, e em Hokkaido, onde estrangeiros frequentam resorts de esqui.

Ele não está se desdobrando para incluir restaurantes com estrelas Michelin, porque eles não são necessariamente os preferidos pelos apreciadores gastronômicos japoneses, disse ele. No longo prazo, ele gostaria de expandir seu empreendimento a lugares como Cingapura, Hong Kong e Havaí.

Yamada deseja convencer os principais chefs do Japão a compartilhar seus talentos com visitantes exigentes, mesmo que eles não precisem desse trabalho extra. Os chefs que rejeitaram a proposta de Yamada mencionaram longas listas de espera para seus clientes frequentes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos